Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
22 de janeiro de 2022
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE

Maria Luiza Dacio – Da Revista Cenarium

MANAUS — O prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), realizou um evento na quinta-feira, 30, para uma homenagem a si próprio. A programação, organizada pela Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), contou com várias autoridades para fixar um quadro com a imagem do político na ‘Sala dos Prefeitos’.

No Twitter, o vereador Rodrigo Guedes (PSC) criticou o evento e o prefeito. “Com descerramento, cerimônia, evento, presença de diversos secretários municipais, vereadores e assessores! Acreditam?! Pra frente, Sucupira!!!!”, disse.

A comparação de Guedes é uma metáfora que os noveleiros de plantão entendem bem. No ar em 1973, Odorico Paraguaçu (Paulo Gracindo) chamava atenção do Brasil na novela ‘O Bem-Amado’, que se passava na cidade fictícia de Sucupira, a qual foi inspirada em uma peça teatral de Dias Gomes.  

Odorico era um personagem caricato, pomposo e por último, mas não menos importante, corrupto. Entre os bordões mais famosos que vieram da dramaturgia está o “Vamos deixar os entretantos e partir para os finalmentes”.

A inauguração foi duramente criticada por vereadores de Manaus. À CENARIUM, Amom Mandel (Sem Partido) disse que Manaus não precisa de falsa humanidade.

“Um homem que transforma num grande evento a inauguração da sua própria foto mostra ao povo quem realmente é: aquele que asfaltou a frente da própria casa e esqueceu do resto da rua”, conta.

“Que em 2022 toquem no coração dele e que tenhamos um gestor mais sensível às necessidades da cidade e menos preocupado consigo mesmo”, torceu.

Entre as autoridades presentes no evento estavam Alonso Oliveira, diretor-presidente da Manauscult, Marcos Rotta, vice-prefeito de Manaus, Wallace Oliveira (Pros), primeiro vice-presidente, o vereador Diego Afonso (PSL) e Sabá Reis, secretário Municipal de Limpeza Pública.

Recentemente, Almeida repassou 300 milhões para empresas de ônibus mesmo sem renovar a frota dos coletivos.

Leia Mais: Mesmo sem renovação de frota, prefeito de Manaus repassa R$ 300 milhões para empresas de ônibus