Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
19 de novembro de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml

Com informações do Terra

SÃO PAULO – O avanço da vacinação contra a Covid-19 no Brasil já corresponde a 57% da população imunizada neste mês de novembro, segundo a Globo, e a abertura dos espaços de lazer e entretenimento começou a ser feita em todo o País. Este panorama colabora para que a economia reaqueça ainda mais e o setor de Turismo volta a compor parte do quadro de apostas do governo para o crescimento econômico.

Nesse sentido, na última Confederação as Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP26), ocorrida no último dia 3 de novembro, o ministro do Turismo, Gilson Machado, disse que aposta no ecoturismo como chave para unir conscientização ambiental, crescimento econômico no setor e preservação de biomas, a partir da concessão de parques nacionais para empresas privadas. Segundo o ministro: “É algo que todos ganham. Ganha o meio ambiente, em primeiro lugar, que é o nosso grande foco, ganha as populações locais, com emprego, renda, desenvolvimento, empregos verdes, e ganha também o Brasil e o mundo, que tem acesso a essas belezas naturais incríveis que nós temos no Brasil”.

Com a diminuição de infecções em território nacional e latino-americano, aos poucos a circulação entre fronteiras passou a fazer parte do cotidiano dos países vizinhos. Desde o dia 19 de outubro, as fronteiras do Brasil e da Argentina voltaram a abrir para a circulação de moradores e turistas. De acordo com a Globo, ainda, Santa Catarina, que é um dos Estados que mais recebe turistas argentinos e de demais regiões da América do Sul, está se preparando para receber uma grande quantidade de turistas para o réveillon de 2022. A estimativa da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis é de que a ocupação das hospedagens chegue a 95% em Florianópolis e região.

Indo de encontro com as diretrizes do Ministério do Turismo, o Brasil tem uma gama grande de pontos turísticos que se enquadram dentro da perspectiva de turismo sustentável. Parques nacionais já vêm há um tempo mostrando possibilidades de avanço para o desenvolvimento local prezando pela manutenção da fauna e flora, como o Parque Nacional da Chapada Diamantina, da Chapada dos Guimarães, do Iguaçu, entre outros. Neste ano, o litoral do Sul passou a fazer parte também dessa gama de pontos turísticos sustentáveis. A organização sem fins lucrativos Green Destinations, que busca reconhecer os locais sustentáveis para o turismo, aprovou os municípios de Bombinhas e Tibau do Sul como destinos exemplos nesse segmento.

Além das possibilidades de eventos coletivos que exigem: comprovantes de vacinação das duas doses das vacinas; testes RT-qPCR feitas nas últimas 72 horas; uso de máscaras em ambientes fechados e ambientes com climatização que regulam e garantem a boa qualidade do ar, há a possibilidade do turismo outdoor, que minimiza a possibilidade de contaminação do novo coronavírus através da aglomeração nestes ambientes mais delimitados. Trilhas, surf, escalada, sendboard, canoagem e passeios de barcos são algumas das possibilidades de atividades seguras para quem quer aproveitar a alta temporada no litoral Sul do país.

De acordo com o portal comerciossc.com.br, o turismo é responsável por 12% do PIB estadual de Santa Catarina e movimentou entre 2018 e 2020 aproximadamente R$ 33 bilhões. Desse modo, constata-se que muitas famílias dependem do turismo para obter renda. Para Vinicius Guedes, CEO da Safety Yatchs, empresa do segmento de aluguel de lanchas em Balneário Camboriú: “devido à vacinação espera-se uma forte chegada dos turistas no litoral catarinense, as cidades de Florianópolis e Balneário Camboriú especulam um aumento em torno de 3 vezes em números de turistas no final deste ano. Com isso, esperamos sentir uma injeção de demanda em nosso serviço”.

Vinicius ainda alerta sobre a importância de uma programação cuidadosa para que a experiência seja a melhor possível: “Devido ao alto número de turistas é normal crescer a demanda em todo o setor de serviços. Portanto, é necessário tomar cuidado com a reserva da data e embarcação, passeio com guia turísticos, hotéis e pousadas. Sugerimos sempre realizar a reserva de forma antecipada, assim não corre o risco de ficar sem passeio e frustrar seus dias pelo nosso litoral”. O site da Secretaria de Turismo de Santa Catarina apresenta um leque de destinos, eventos, serviços e dúvidas para quem deseja passar a temporada no Sul do Brasil. 

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.