Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
23 de janeiro de 2022
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE

Com informações de agências

MANAUS – Um acidente próximo à cidade de Parapuã, a 660 km de São Paulo, deixou 7 mortos e 32 feridos na noite desta segunda-feira, 21, às 21h10. Um ônibus que saiu do Pará, com destino ao Rio Grande do Sul, colidiu com um caminhão na Rodovia Assis Chateaubriand (SP-425), na região do km 385.

Acidente em Parapuã
Vítimas foram removidas para os hospitais de Parapuã, Osvaldo Cruz, Tupã e Marília. (Bombeiros/Divulgação)

O ônibus de turismo, com placa de Pelotas (RS), saiu de São Felix do Xingu, no Pará, com dois tripulantes e 39 passageiros, entre eles cinco crianças. O veículo seguia para o município de Carazinho, no Rio Grande do Sul. O caminhão bitrem é de Lucélia, cidade do interior de SP.

Entre os mortos estão o condutor do ônibus, Donizete Alexandre dos Santos Filho, de 30 anos, e seu irmão, Bartogaleno Alexandre dos Santos, 33. Os corpos dos dois foram levados para o município de Lucélia, onde ambos residiam. Não há informações sobre a identidade dos demais. 

Duas crianças, uma de oito e outra de seis anos, que saíram ilesas do acidente, foram encaminhadas para uma casa de abrigo da cidade de Osvaldo Cruz, onde deverão aguardar a liberação das tias e avó, envolvidas no acidente e que foram levadas para os hospitais da região.

As vítimas foram removidas para os hospitais de Parapuã, Osvaldo Cruz, Tupã e Marília. Algumas foram medicadas e liberadas, outras permaneceram em observação. Quatorze delas, consideradas mais graves, foram encaminhadas para a Santa Casa de Marília.

Vítimas fatais

Donizete Alexandre dos Santos Filho, 30 anos (Funerária Lucélia Lopes & Lopes)
Donizete Alexandre dos Santos Filho, 30 anos — (Funerária Lucélia Lopes & Lopes/Divulgação)

Entre as vítimas fatais do acidente, dois homens foram identificados como irmãos e moradores de Lucélia. Bartogaleno Alexandre dos Santos, de 33 anos, e Donizete Alexandre dos Santos, de 30 anos, estavam no caminhão. Donizete era o condutor do veículo.

O velório dos irmão está previsto para as 11h desta terça-feira (22), em Lucélia. Além dos irmãos Donizete e Bartogaleno, as demais vítimas ainda não foram identificadas.

Duas mulheres e três homens que estavam no ônibus morreram. Um deles era o motorista. Os corpos dos irmãos foram levados a Lucélia (SP), onde moravam. O sepultamento está previsto para as 17h desta terça-feira, 22.

As outras cinco vítimas foram levadas ao Instituto Médico Legal (IML), em Tupã e aguardam o reconhecimento das famílias.

Bartogaleno Alexandre dos Santos, 33 anos (Funerária Lucélia Lopes & Lopes)
Bartogaleno Alexandre dos Santos, 33 anos — (Funerária Lucélia Lopes & Lopes/Divulgação)

Acidente

De acordo com informações da Polícia Militar Rodoviária, o ônibus seguia sentido Parapuã-Martinópolis. Já o caminhão, fazia o sentido contrário. A polícia ainda explicou que o motorista do ônibus se deparou com uma roda (aro e pneu) completa no meio da via e tentou desviar, mas acabou danificando a roda do ônibus.

Acidente próximo à cidade de Parapuã deixou mortos e feridos na noite desta segunda-feira, 21 (Paula Sieplin/TV Fronteira)
Acidente próximo à cidade de Parapuã deixou mortos e feridos na noite desta segunda-feira, 21.(Paula Sieplin/TV Fronteira)

Com isso, conforme a polícia, o condutor perdeu o controle da direção, atravessou na diagonal e bateu de frente com o caminhão, que estava no acostamento e seguia no sentido contrário.

A Polícia Rodoviária suspeita de que os passageiros do caminhão chegaram a ver o momento da colisão, pois o veículo estava no acostamento da outra via, no sentido contrário. Ainda segundo a polícia, a suspeita é de que a roda que estava no meio da via seja o estepe de algum caminhão que tenha se desprendido e caído.

Acidente próximo à cidade de Parapuã deixou mortos e feridos na noite desta segunda-feira, 21 (Paula Sieplin/TV Fronteira)
Acidente próximo à cidade de Parapuã deixou mortos e feridos na noite desta segunda-feira ,21.(Paula Sieplin/TV Fronteira)

O caminhão e o ônibus foram levados à Central da Polícia Judiciária (CPJ), em Tupã. O G1 tentou com a Polícia Civil, porém, a corporação informou que não pode dar detalhes da ocorrência, pois trabalha no levantamento das informações e identificação das vítimas.

Sobrevivente

G1 conseguiu conversar com um dos sobreviventes do acidente. O agricultor José Carlos Rammerr contou que seguia para Cascavel (PR), cidade onde vive a família. Ele relatou que saiu de Araguaína (TO), onde trabalha, com outra empresa de ônibus, e embarcou no veículo envolvido no acidente na cidade de Goiânia, às 9h desta segunda-feira, 21.

“No ônibus só tinha trabalhador. Gente de muitas cidades. Eu não sei bem o que aconteceu porque acordei com a batida. Fiquei ferido, estou sentido dores”, relatou.

Outro lado

Por telefone, a Helios Coletivos e Cargas confirmou ao G1 que o ônibus envolvido no acidente é da empresa. Contudo, disse apenas que “no momento se concentra em atender as vítimas e familiares e não pode dar mais informações sobre o ocorrido”. A Polícia Rodoviária afirmou que se trata de uma empresa de linha regular, com cadastros regular na Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).