Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
26 de janeiro de 2022
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
Com informações do Infoglobo

SÃO PAULO – Nesta quinta-feira, 2, será exibida na TV dos Estados Unidos a primeira entrevista com o ator Alec Baldwin após o acidente com uma arma no set do filme “Rust” em outubro, que levou à morte da diretora Halyna Hutchins, de 42 anos. Em trecho divulgado nesta quarta-feira, Baldwin diz ao apresentador George Stephanopoulos que não apertou o gatilho do revólver onde havia uma munição real que atingiu Halyna. O programa completo vai ao ar às 19h no horário Central dos EUA, 22h no horário de Brasília.

“Bem, o gatilho não foi puxado. Eu não puxei o gatilho”, diz Baldwin.

Stephanopoulos questiona:

“Então, você nunca puxou o gatilho?”

E o ator responde:

“Não, não, não, não. Eu nunca apontaria uma arma para ninguém e puxaria o gatilho. Nunca”.

A sequência termina com o apresentador perguntando o que Baldwin acha que aconteceu para que ocorresse o disparo e como a munição real foi parar no revólver. Na segunda pergunta, o ator responde que “não faz ideia” de como a arma foi carregada.

No programa Good Morning America, Stephanopoulos descreveu o encontro com Baldwin como “intenso”. O jornalista disse que o ator de 63 estava “devastado”, mas foi  “muito franco” e “acessível”.

“Devo dizer que fiquei surpreso em muitos momentos durante aquela uma hora e vinte minutos em que conversamos”, disse.

O caso é investigado pelo gabinete do xerife do condado de Sante Fé, no Novo México. O foco das autoridades é descobrir como a munição real, proibida no set, foi parar na arma de Baldwin. A responsável pelas armas do filme era Hannah Gutierrez Reed, de 24 anos, filha de Thell Reed, armeiro veterano de Hollywood.

Origem da munição

Um mandado de busca e apreensão emitido nesta terça-feira, aponta que investigadores podem ter encontrado a fonte da munição usada no set. A companhia PDQ Arm and Prop LLC, de propriedade de Seth Kenney, fica em Albuquerque, no Novo México, próximo de onde o filme era rodado. A empresa foi citada por Hannah Gutierrez-Reed, em depoimento. O pai dela também citou em depoimento espontâneo que trabalhou com Kenney em outra produção em agosto e setembro deste ano e que houve um treinamento com atores usando munição real na ocasião.

A defesa de Kenney, porém, nega que ele tenha fornecido munição real  para  a produção de ‘Rust’.

“O Sr. Kenney está cooperando totalmente com as autoridades, como tem feito desde o trágico incidente. Nem o Sr. Kenney nem a PDQ Arm & Prop, LLC forneceram munição real para a produção de ‘Rust'”, disse em comunicado o advogado Adam Engelskirchen, à ABC News.