Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
28 de outubro de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml

Da Revista Cenarium*

A Alemanha já estaria enfrentando uma segunda onda de Covid-19, segundo avaliou o governador da Saxônia, Michael Kretschmer, da União Democrata Cristã (CDU) – partido da chanceler federal alemã, Angela Merkel –, em entrevista neste sábado, 25. Nos últimos dias, o País vem registrando um aumento significativo no número de casos de casos. As informações constam no site da agência de notícia alemã DW.

“A segunda onda já está aí. Está acontecendo todos os dias. Temos todos os dias novos surtos que podem resultar em números elevados”, disse Kretschmer ao jornal alemão Rheinischen Post.

O governador afirmou que a tarefa diária das autoridades saúdes é interromper essa cadeia de infecções e, em sua avaliação, isso tem funcionado “supreendentemente bem”.

Kretschmer disse ainda que a atual pandemia é a primeira experiência de crise que o país enfrenta desde a Reunificação e que tanto alemães do Leste quanto do Oeste agem da mesma forma nesta crise. “O novo Ccoronavírus é a melhor prova de que esse país cresceu junto”, destacou.

Na entrevista, o governador defendeu ainda a obrigatoriedade da realização de testes do novo Coronavírus nos aeroportos para viajantes que retornem ao país vindos de territórios considerados de risco. “Aqueles que voltam de avião de uma região de risco, onde há um elevado número de casos, devem ser testados imediatamente após a volta”, ressaltou.

Nesta sexta-feira, autoridades de saúde alemãs aprovaram a realização de testes em aeroportos, porém, de forma voluntária. À emissora de rádio Deutschlandfunk, o ministro da Saúde da Alemanha, Jens Spahn, disse que a possibilidade de tornar o exame obrigatório está sendo analisada. Ele reconheceu ainda o aumento das infecções no país e afirmou que esse cenário está relacionado ao retorno de viajantes que passaram as férias em regiões de risco.

Nas últimas 24 horas, 781 novas infecções foram contabilizadas no país, de acordo com dados divulgados pelo Instituto Robert Koch (RKI) neste sábado. Ao longo desta semana, houve um aumento significativo no número diário de casos registrados no país em relação às semanas anteriores, que era cerca de 500 por dia.

Esse aumento foi observado em vários estados e tem preocupado a instituição responsável pela prevenção e controle de doenças na Alemanha. “A intensificação desta situação precisa ser evitada a todo o custo”, disse o porta-voz do RKI, acrescentando que o controle da Covid-19 só é possível com o esforço da população ao respeitar as regras de distanciamento social e medidas de higiene e proteção.

O instituto também chamou a atenção para o aumento na taxa de reprodução do vírus, que mede a capacidade de propagação da doença. O número de reprodução R ficou acima de 1 neste sábado, chegando a marca de 1,08. No dia anterior, o número foi 0,93.

Se o número é superior a 1, cada paciente transmite a doença a pelo menos mais uma pessoa, e o vírus se dissemina. Se é menor do que 1, cada vez menos indivíduos se infectam e o número dos contágios retrocede.

Na Alemanha, a contagem total de infecções verificadas pelo Instituto Robert Koch desde o início da pandemia é 204.964, com 9.118 mortes.

(*) Com informações da agência de notícia alemã DW