Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
17 de abril de 2021

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC
Acompanhe nossas redes sociais

Gabriel Abreu – Da Revista Cenarium

MANAUS – O Serviço Geológico do Brasil (CPRM) divulgou, nesta quarta-feira, 31, o primeiro alerta de cheia do rio Negro em Manaus. A estimativa feita pelo CPRM aponta que o nível do rio que banha a capital amazonense pode alcançar 29,45 em 2021. Além da previsão para Manaus, este ano o CPRM divulgou alerta para os municípios de Itacoatiara e Manacapuru.

Nesta quarta-feira, 31, o nível do Rio Negro na régua que mede diariamente o comportamento das águas está em 27,28 metros. Por conta das fortes chuvas nas bacias do Negro e do Solimões em janeiro e fevereiro, o rio está no nível acima do esperado.

As dez maiores cheias do rio Negro desde quando o estudo iniciou em 1903 (Guilherme Oliveira/Revista Cenarium)

Segundo a pesquisadora em geociências, Luna Grip Simões Alves, a probabilidade de o rio Negro atingir a cota recorde de 2012 é bem pequena, de apenas 17%. Em 2012, o nível do rio atingiu 29,97 metros, mas Luna chama atenção para o comportamento das chuvas nas bacias dos rios Negro e Solimões.

“A probabilidade que nós usamos, por meio dos prognósticos divulgados é que o nível do rio Negro alcance 17%, ou seja, não é uma probabilidade muito alta, mas ela existe. Por isso, não podemos relaxar nas medidas, pois o nível do rio irá atingir a cota de inundação e afetar as famílias que vivem em áreas próximas do rio Negro”, informou a pesquisadora.

Boletim Hidroclimático

Um dos principais fatores que afetam diretamente nas subidas das águas é as chuvas nas bacias dos rios. Por isso, o meteorologista do Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam), Renato Cruz, apontou que as chuvas em janeiro e fevereiro ficaram acima da média afetando diretamente nas subidas dos rios Negro e Amazonas no início do ano.

“O primeiro trimestre deste ano mostrou basicamente que as bacias do rio Negro e do Branco [Amazonas], os principais formadores do rio Negro com chuvas acima da média e tem chovido bem mais do que deveria estar chovendo. Já a bacia do Juruá, alto Juruá e Japurá também tiveram chuvas acima do esperado para esse período. O que influencia bastante na cheia dos rios”, destacou Renato.

Outro fator que explica o nível de chuva acima da média é que as bacias dos rios estão sendo afetadas diretamente por conta do fenômeno La Niña – que consiste na diminuição da temperatura da superfície das águas do Oceano Pacífico Tropical Central e Oriental. O que causa ainda mais chuvas na região.  

Manacapuru

Este ano, o nível do rio Solimões deve atingir a cota de inundação severa na cidade de Manacapuru (distante a 68 quilômetros de Manaus). A previsão é que o rio atinja o nível de 20,20 metros, a probabilidade de confiança é de 90%. A cidade enfrentou uma cheia recorde em 2015, quando o nível alcançou 20,78 metros, a estimativa que alcance essa marca é de apenas 17%.

Itacoatiara

Já em Itacoatiara, o nível do rio Amazonas poderá alcançar a cota de 14,90 metros. Nesta quarta-feira, o nível está em 13,47 metros. Itacoatiara registrou a cheia recorde em 2009, quando o nível do rio Amazonas atingiu 16,04 metros. A probalidade de atingir essa cota é bem pouca de apenas 10%.

O CPRM divulgou que o próximo alerta de cheia para os três municípios do Amazonas será realizado no dia 30 de abril.