26 de novembro de 2020

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC

Luís Henrique Oliveira – Da Revista Cenarium

MANAUS – Durante o primeiro bloco da Sabatina Técnica da REVISTA CENARIUM, nesta segunda-feira, 26, o candidato Alfredo Nascimento (PL) criticou a forma com que alguns postulantes ao cargo de prefeito de Manaus têm feito sua campanha. Para Alfredo, a campanha eleitoral deste ano tem sido regada à base de fake news.

“Esta eleição é uma das mais fakes da história. Já fui prefeito de Manaus, superintendente da Suframa, secretário de Estado, deputado federal, vice-governador. Nunca vi a política tão ruim como hoje. Tem gente jogando videogame. Isso é brincadeira com quem tem bom senso. Na eleição passada, as pessoas não votaram no experiente. Votaram num novo, sem experiência nenhuma, e hoje a bronca está com a população”, disparou Alfredo.

O posicionamento de Alfredo foi feito após pergunta do presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea-AM), Afonso Luís Costa, sobre aprovação de um Projeto de Lei que propõe autovistorias por profissionais ou empresas habilitadas junto ao respectivo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado do Amazonas – Crea/AM e/ou pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Estado do Amazonas (CAU/AM).

Ao responder a pergunta, Alfredo falou que é favorável ao projeto. “O serviço público é, naturalmente, mal administrado. As estruturas de fiscalização e de acompanhamento são muito arcaicas. Os controles e a fiscalização que a Prefeitura faz hoje são os mesmos de 20 anos atrás. As coisas evoluíram, os tempos são outros. Pretendo fazer isso, não só em relação à engenharia, vou começar por todos os segmentos”.

Na ocasião, Alfredo lembrou ainda sobre o apoio que recebe do atual gestor da capital amazonense, Arthur Neto. “Ele me apoia e fez coisas boas por Manaus. Ele fez uma coisa que para mim é fundamental, ele conseguiu equilibrar, financeiramente, a Prefeitura e, assim, posso dar continuidade ao que foi iniciado”.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.