Aliança entre MDB e PSDB-Cidadania pode refletir na disputa eleitoral no Amazonas

Déborah Arruda – Da Revista Cenarium

MANAUS – Entre as articulações políticas para as eleições gerais deste ano, a aliança entre o MDB e a federação Cidadania-PSDB chamou atenção para a disputa a nível regional. Até a próxima semana, após reunião da Executiva Nacional dos tucanos, nomes conhecidos na política amazonense, que já anunciaram a pré-candidatura, como Arthur Virgílio Neto (PSDB), Amazonino Mendes (Cidadania) e Eduardo Braga (MDB), devem definir se irão se unir ou não. 

O Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) e o Cidadania atuam em conjunto desde a definição da federação, no mês de maio, o que deve continuar até 2026. O anúncio do apoio de João Doria (PSDB) e do Cidadania à Simone Tebet (MDB), como pré-candidata à Presidência da República, foi feito na última semana e ainda é avaliado, oficialmente, pela diretoria do PSDB. Com a articulação, ficou definido para a próxima quarta-feira, 8, o prazo para confirmação das alianças regionais e, no dia seguinte, os tucanos definirão, oficialmente, se apoiarão a candidatura de Tebet ou o lançamento de uma candidatura própria ao cargo majoritário.

Com a definição, o trio ganha força, gerando inúmeras possibilidades de composição ou não no primeiro turno, mas com a certeza de que estarão juntos no segundo turno pela harmonia entre os partidos, conforme explicou o cientista político Carlos Santiago.

“O Amazonas, por exemplo, não está entre os que precisam de uma intervenção do diretório nacional para fazer acontecer uma aliança para coligação eleitoral. Amazonino Mendes, Arthur Virgílio e Eduardo Braga parecem harmoniosos, com espírito de respeito e diálogo entre eles. Então, tudo pode acontecer. Pode acontecer dos candidatos formarem uma composição de apoio, já no primeiro turno, ou só no possível segundo turno”, afirmou. 

Mistério na definição da aliança 

A união entre os candidatos, na disputa eleitoral no Amazonas, ainda está em clima de mistério. A REVISTA CENARIUM entrou em contato com os diretórios regionais dos três partidos para avaliação do cenário. Segundo o presidente do diretório do Cidadania, no Amazonas, Elcy Barroso Jr., a indicação da aliança não deve obrigar um apoio mútuo entre os pré-candidatos do Amazonas, Amazonino, Arthur Virgílio e Braga. 

“O cenário nacional não afeta em nada a composição a nível estadual. Uma composição com a Simone Tebet seria uma coligação majoritária, isso não afeta em nada a pré-candidatura de nenhum dos nomes. Isso não interfere nem obriga um a desistir para o outro, ou apoiar. A condução aqui é separada”, afirmou Elcy.

Por meio de assessoria, Arthur Virgílio Neto, presidente do diretório regional do PSDB, afirmou que qualquer anúncio público de aliança só será feito após reunião da executiva nacional. “Enquanto não houver definição nacional, os diretórios regionais não podem fazer esse tipo de anúncio”.

Até o fechamento desta matéria, o senador Eduardo Braga (MDB), presidente do diretório regional do MDB, não respondeu aos questionamentos da CENARIUM.  

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO