4 de março de 2021

Com informações da assessoria

MANAUS – O Governo do Amazonas, por intermédio da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), iniciou na manhã desta segunda-feira, 8, a distribuição de 36.910 vacinas para os municípios do interior do Estado. A quantidade é referente à quarta remessa de imunizantes recebida pelo Estado, na manhã de domingo, 8, contendo 96.200 doses da CoronaVac.

A remessa atual, de acordo com nota técnica do Ministério da Saúde, tem como objetivo imunizar todos os profissionais da saúde remanescentes e iniciar a imunização de idosos na faixa de 70 a 74 anos, sem comorbidades. A enfermeira do Departamento Epidemiológico da FVS, Angela Desirée, explica como os municípios devem proceder para a retirada do imunizante.

“Os municípios verificam quem será o representante, o meio de transporte e o horário, e agendam com 24 horas de antecedência. Quando o representante chega na instituição, ele apresenta um documento do município, autorizando a receber as doses de vacina”, contou.

Coari foi o primeiro município do interior a retirar as doses da quarta remessa, o coordenador de saúde, Pedro de Oliveira Alves, foi o representante do município. “Cada remessa é sempre muito bem recebida, até porque traz uma esperança para cada servidor que trabalha na área de risco, sabendo que vai ter a possibilidade de não se contaminar”, salientou.

Uma exigência técnica da FVS e do Ministério da Saúde é que o transporte das vacinas seja adequado, sendo observadas as condições de armazenamento e temperatura. “O único impedimento é caso tenha algum problema com transporte. Ou ele avisa com antecedência ou aqui, quando ele confirma (se houver problema), ele não pode levar”, diz a enfermeira.

Segurança 

A Polícia Militar tem efetuado o patrulhamento, 24 horas por dia, das vacinas. Além de escoltar o transporte do aeroporto para o estoque da FVS, os efetivos militares atuam no transporte do material distribuído, acompanhando representantes de municípios do interior até o aeroporto.

O tenente Fernando Gama é responsável pela área onde as vacinas estão alocadas. “Fica sempre uma viatura aqui. Caso uma viatura precise sair, a outra vem antes dessa aqui sair. Até agora não tivemos nenhuma ocorrência, nenhum intruso. Até porque o patrulhamento é feito 24 horas, não tem espaço para furto ou qualquer tipo de roubo aqui no local”.