Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
1 de dezembro de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml

Victória Sales – Da Revista Cenarium

MANAUS – Com aproximadamente dois milhões de doses aplicadas, entre primeira e segunda dose, e com 42% de cobertura vacinal, o Amazonas lidera o ranking de vacinação dos Estados da Amazônia Legal, segundo levantamento feito nesta quarta-feira, 23. E logo em seguida é possível ver o Maranhão, com 38%, e o Pará com 36% de cobertura até a presente data.

Já em último lugar é possível identificar o Amapá com apenas 27% da cobertura. De acordo com dados informados pela secretaria de saúde estadual, o Amazonas segue com 1.791.413 doses das vacinas aplicadas no total. Com 1.260.609 da primeira dose e 530.804 com a segunda dose. O cálculo feito teve base em dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e secretarias de saúde estaduais.

Veja o ranking:

Casos e óbitos

Apesar de ocupar a 3ª posição na lista de cobertura vacinal, o Pará lidera o ranking quando se trata de número de casos. Com mais 500 mil pessoas diagnosticadas desde o início da pandemia do novo coronavírus, o Estado já acumula mais de 15 mil óbitos pela doença.

Já o Mato Grosso, mesmo com a 4ª colocação no ranking de vacinação, ocupa o 2º lugar no ranking de casos de Covid-19, com 443.963 pessoas infectadas e 11.526 óbitos. Em 3º lugar temos o Amazonas com quase 400 mil casos e 13.246 mortes pela doença.

Vale ressaltar que nessa quarta-feira, 23, a capital amazonense não registrou nenhuma morte pelo coronavírus nas últimas 24 horas, segundo informou o boletim da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS/AM). Nas redes sociais o governador do Amazonas, Wilson Lima, ressaltou a importância dessa informação. “Essa notícia nos enche de esperança. Vamos continuar trabalhando para avançar ainda mais na vacinação, o caminho mais seguro para sairmos dessa pandemia”, afirmou.

Mutirão

Nos dias 12 e 13 de junho, o Governo do Amazonas realizou uma força-tarefa para imunizar a população de 40 a 51 anos. A ação vacinou cerca de 140 mil pessoas com a contra a Covid-19 em Manaus, em um pouco mais de 32 horas. A campanha ‘Vacina Amazonas’ contou com três pontos de vacinação na capital, sendo eles: Arena da Amazônia, Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasques, e Centro de Convenções Prof. Gilberto Mestrinho – Sambódromo de Manaus.

Mobilização do final de semana para vacinação (Tadeu Rocha/Secom)

Dentre os municípios do Estado, o Governo do Amazonas anunciou um novo mutirão de vacinação em Parintins, o qual serão imunizadas contra a Covid-19 pessoas na faixa etária de 23 a 29 anos sem comorbidades. O município é o quarto a receber a campanha e o governador destacou a importância do imunizante para o combate à doença. “A vacina é a arma mais poderosa contra a Covid-19, e nós vamos continuar avançando. O governo vai continuar mobilizando servidores e a estrutura do Estado para agilizar a aplicação das doses de vacinas”, ressaltou.

Além do Amazonas, o Estado do Maranhão também fez mutirão para acelerar a imunização. O ‘Arraial de Vacinação’ aconteceu no bairro da Cidade Olímpica, o qual tinha intuito de vacinar pessoas com 25 anos ou mais. São Luís, capital do Maranhão, se tornou a primeira do País a vacinar pessoas com mais de 18 anos sem comorbidades, nessa terça-feira, 22. A prefeitura informou que a taxa de vacinação na cidade está com quase 80%.