Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
26 de janeiro de 2022
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE

Com informações da assessoria

MANAUS – O Governo do Amazonas realizou a maior ação da “Operação Gratidão”, até o momento, na madrugada deste sábado, 20. Foram recebidos 18 pacientes de dois Estados, Acre (3) e Rondônia (15), para dar continuidade ao tratamento de Covid-19 em Manaus, e foram direcionados para o Hospital e Pronto-Socorro Delphina Aziz, unidade de saúde referência no tratamento da doença, localizado na zona Norte de Manaus.

A Secretaria de Saúde do Amazonas (SES-AM) destacou para essa ação duas equipes, por conta da diferença de perfis entre as transferências. A “Operação Gratidão” é uma retribuição a ajuda que o Amazonas recebeu de outros Estados na fase mais aguda da pandemia, nos meses de janeiro e fevereiro.

Os dois aviões pousaram por volta de 3h, na base da Força Aérea Brasileira (FAB), o Aeroporto de Ponta Pelada, na zona Sul de Manaus. Para a operação foram destacadas 21 ambulâncias, sendo três destinadas a possíveis emergências, como explica a Secretária Adjunta de Políticas de Saúde da SES, Nayara Maksud.

“É uma questão de segurança do paciente, mesmo que estejamos transferindo o paciente em grau moderado, durante o voo, pode haver alguma desestabilização do paciente, então nós temos sempre uma ambulância de reserva técnica, com um perfil mais complexo para poder dar o suporte, caso seja necessário”, explicou.

Ao todo foram transferidos, hoje, para Manaus, 10 mulheres e oito homens. Estima-se que 60 profissionais da saúde, apenas na pista de pouso do aeroporto, atuaram na ação desta madrugada. O desembarque dos pacientes foi realizado de forma simultânea.

“Hoje, nós estamos recebendo aqui o quantitativo de 18 pacientes, de dois Estados, ao mesmo momento, sendo que do Estado do Acre nós estamos acolhendo na ‘Operação Gratidão’ pacientes que vêm para leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), com o perfil grave; e estamos recebendo também o Estado de Rondônia, com 15 pacientes moderados, com a oferta de leitos livres, que foi possibilitado ofertar ao Estado”, ressaltou a secretária.

Leitos 

o Amazonas ofertou até o momento 30 leitos para Rondônia e Acre – 12 de UTI e 18 clínicos. Até este sábado, 20, a “Operação Gratidão” realizou a transferência de 24 pacientes, sendo 21 de Rondônia e três do Acre. O perfil de 9 pacientes é de Estado grave e os demais 15 são pacientes de Estado moderado.

Fases

Na quinta-feira, 18, o Governo do Amazonas anunciou uma nova fase da “Operação Gratidão”, com o envio de 200 cilindros de oxigênio para o Estado do Paraná, entregues à FAB na sexta-feira, 19, que se encarregará do transporte. O governo também emprestou, na sexta-feira, 19, um total de 50 concentradores de oxigênio e devolveu uma miniusina de oxigênio para Rondônia. Foram enviadas três usinas da empresa White Martins, que estavam desativadas, duas para Santa Catarina e uma para o Acre.

Também foram enviadas 18 mil unidades de medicamentos para tratamento da Covid-19, dentre os quais neurobloqueadores e sedativos para Rondônia; além de 10 respiradores serão enviados para Goiás; bombas de infusão seguirão para o Maranhão.