Amazonas registra abstenção média de 67,8% em reaplicação do Enem 2020

Marcela Leiros – Da Revista Cenarium

MANAUS – O Amazonas registrou média de 67,8% de abstenção no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020. As provas foram reaplicadas nos dias 23 e 24 de fevereiro deste ano, por conta do adiamento causado pela segunda onda de Covid-19 no Amazonas ainda no mês passado.

Com 163.444 mil inscritos, um total de 110.312 mil, correspondentes a 67,5%, ficaram ausentes no primeiro dia de prova. Já no segundo dia, o percentual subiu para 68,1%, equivalente a 111.359 mil faltas. Os dados são do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

O exame normalmente acontece em novembro do ano correspondente à edição e já havia sido adiado para os dias 17 e 24 de janeiro de 2021. No entanto, participantes infectados por Covid ou outra doença infectocontagiosa, ou que ainda enfrentou problemas de logística, como salas lotadas ou falta de energia, pode fazer a reaplicação do exame.

Nível nacional

A nível nacional, a reaplicação do Enem 2020 registrou um índice de abstenção de 72,2% – 165.211 ausentes – no primeiro dia de provas e de 72,6% – 169.870 faltosos – no segundo dia. Nas mesmas datas, também foram feitas as provas do Enem para privados de liberdade (PPL).

Este ano não houve listas com os nomes dos participantes em portas de salas. A medida foi tomada para evitar aglomeração. O candidato precisa levar o cartão impresso ou no celular e apresentar ao fiscal antes de entrar na sala de aula.

Número de inscritos no Amazonas foi de 163.444 (Ricardo Oliveira/Revista Cenarium)

Boca do Acre

No município de Boca do Acre, interior do Amazonas, o exame previsto para ocorrer em 23 de fevereiro foi suspenso após decisão do prefeito, José da Cruz. O adiamento foi motivado pelos alagamentos causados pela cheia dos rios Acre e Purus.

Segundo o Inep, os 753 candidatos afetados só poderão participar do Enem 2021. A prova está sendo planejada para novembro ou dezembro, mas ainda não foi confirmada.

Leia também: Cheia atinge mais de cinco mil pessoas em Boca do Acre, no interior do AM

Suspensão no Amazonas

No estado, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) recusou o pedido da Advocacia-Geral da União (AGU) e manteve a decisão de suspender a realização no Amazonas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) nos dias 17 e 24 de janeiro.

Na mesma sentença, o tribunal exigiu que a prova fosse realizada em 23 e 24 de fevereiro, pedindo um trabalho em conjunto entre o governo do Amazonas e o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira).

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO