Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
29 de janeiro de 2022
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE

Náferson Cruz – Da Revista Cenarium

MANAUS – O Amazonas foi estado da Amazônia Legal que teve o maior crescimento do eleitorado, passando de 2.320.326 eleitores para 2.503.269, uma evolução de 7,88%, o que representa o acréscimo de 182.943 mil eleitores. Segundo informações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o estado conta com 1,69% do eleitorado nacional. Trata-se do 15º com maior número de eleitores do País e o segundo na região Norte.

A capital amazonense registrou aumento no eleitorado se comparado o quantitativo de 2018 ao de 2020. Houve aumento de 0,9%. A capital passou a ter agora 1.331.607 eleitores. E entre as características dos eleitores, houve um aumento no número de eleitores com o ensino superior completo, em 2020 são 235.697 (9,42%), em 2016 eram 192.876 (8,31%).

Perfil

A maioria dos eleitores continua sendo com ensino médio completo, um total de 782.528 (31,26%) seguido de ensino fundamental incompleto 507.140 (20,26%). Em 2016 os números eram de Ensino Médio Completo: 601.481 (25,92%) e Ensino Fundamental Incompleto: 568.705 (24,51%).

Ainda de acordo com as estatísticas do eleitorado das Eleições 2020, divulgadas TSE, no Amazonas, o número de eleitores com deficiência é de 14.071. Desses, 5.064 com deficiência de locomoção, 3.106 com deficiência visual, 1.707 com deficiência auditiva, e 409 com dificuldade para o exercício do voto.

A faixa etária de 25 a 34 anos concentra maior número de eleitores no Amazonas. Nela, estão 24% dos eleitores (602.997 eleitores). A participação de jovens de 16 e 17 anos, que é a faixa etária não é obrigado a votar, será pequena e representa somente 1,83% do eleitorado com 45.954 jovens eleitores.

Os eleitores alfabetizados são a maior parcela de eleitores do Amazonas. O grupo de eleitores alfabetizados concentra 94,4% do eleitorado do estado. Enquanto o grupo de eleitores analfabetos tem 5,6% (140.189 eleitores) do eleitorado.

O próximo pleito eleitoral vai escolher prefeitos e vereadores.
O TRE-AM informa que o prazo para o cadastramento eleitoral e regularização do título de eleitor terminou em 6 de maio.

Os municípios do Amazonas com maior número de eleitores:
  1. Manaus: 1.331.607 eleitores
  2. Parintins: 69.583 eleitores
  3. Manacapuru: 67.500 eleitores
  4. Itacoatiara: 67.272 eleitores
  5. Coari: 49.702 eleitores
  6. Tefé: 44.503 eleitores
  7. Tabatinga: 34.909 eleitores
  8. Maués: 34.282 eleitores
  9. Humaitá: 31.604 eleitores
  10. São Gabriel da Cachoeira: 31.185 eleitores
Estatísticas do eleitorado em 2020 no Amazonas
  • Ensino Médio Completo: 782.528 (31,26%)
  • Ensino Fundamental Incompleto: 507.140 (20,26%)
  • Ensino Médio Incompleto: 392.183 (15,67%)
  • Superior Completo: 235.697 (9,42%)
  • Lê e Escreve: 164.838 (6,58%)
  • Superior Incompleto: 164.384 (6,57%)
  • Analfabeto: 140.194 (5,6%)
  • Ensino Fundamental Completo: 116.264 (4,64%)
Pendências eleitorais
Enquanto não regularizar sua situação com a Justiça Eleitoral, o eleitor não poderá:
  • Obter passaporte ou carteira de identidade;
  • receber vencimentos, remuneração, salário ou proventos de função ou emprego público, autárquico ou paraestatal, bem como fundações governamentais, empresas, institutos e sociedades de qualquer natureza, mantidas ou subvencionadas pelo governo ou que exerçam serviço público delegado, correspondentes ao segundo mês subsequente ao da eleição;
  • participar de concorrência pública ou administrativa da União, dos Estados, dos Territórios, do Distrito Federal ou dos Municípios, ou das respectivas autarquias;
  • obter empréstimos nas autarquias, sociedades de economia mista, caixas econômicas federais ou estaduais, nos institutos e caixas de previdência social, bem como em qualquer estabelecimento de crédito mantido pelo governo, ou de cuja administração este participe, e com essas entidades celebrar contratos;
  • inscrever-se em concurso ou prova para cargo ou função pública, investir-se ou empossar-se neles;
  • renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo;
  • praticar qualquer ato para o qual se exija quitação do serviço militar ou imposto de renda.
  • obter Certidão de Quitação Eleitoral, conforme disciplina a Res.-TSE nº 21.823, de 2004;
  • obter qualquer documento perante repartições diplomáticas a que estiver subordinado.