Amazonas retoma aumento no número de contaminados e chega a quase 12 mil

Da Revista Cenarium

O Amazonas registrou neste sábado, 9, mais 1.198 novos casos de Covid-19. Ao todo, são 11.925 contaminados, com mais 88 mortes confirmadas da doença. Já são 962 óbitos, com uma taxa de letalidade de 8,07%, segundo boletim epidemiológico da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS). Veja ao fim da matéria.

O Estado voltou a elevar consideravelmente o número de contaminados em 24h, após três dias seguidos de queda da taxa. Hoje registra o recorde de pessoas infectadas em um dia de contagem, desde que a pandemia chegou ao Amazonas. A curva de contaminação continua crescendo, desde o início da progressão, no fim de março.

O boletim aponta que 4.030 pessoas estão em isolamento social ou domiciliar, com sintomas brandos da doença. Outras 6.504 pessoas já passaram pelo período de quarentena (14 dias) e são consideradas recuperadas pelos médicos.

Dos 11.925 casos confirmados, 6.743 são de Manaus (56,55%) e 5.182 do interior do estado (43,45%). 54 municípios têm casos confirmados, sendo Manacapuru (890); Parintins (377); Tefé (337); Tabatinga (302); Santo Antônio do Içá (245); Iranduba (236); Coari (227); Rio Preto da Eva (211); Itacoatiara (204); Careiro Castanho (190); Maués (178); São Paulo de Olivença (159); Presidente Figueiredo (154); Autazes (152) e Carauari (121).

Também Boca do Acre (97); Amaturá (87); Anori (87); Tonantins (80); São Gabriel da Cachoeira (79); Tapauá (75); Benjamin Constant (66); Urucará (56); Silves (49); Manaquiri (35); Nova Olinda do Norte (34); Beruri (33); Maraã (33); Barreirinha (32); Fonte Boa (29); Novo Airão (29); Careiro da Várzea (25); Novo Aripuanã (25); Barcelos (24); Borba (22); Lábrea (22); Urucurituba (20); Canutama (19); Itapiranga (19); Jutaí (18) e Eirunepé (13).

O município de Boa Vista do Ramos e Manicoré têm 11 casos cada um. Caapiranga tem dez casos. Apuí, Nhamundá e São Sebastião do Uatumã têm nove casos cada. Anamã tem oito casos. Codajás e Santa Isabel do Rio Negro têm sete casos cada um. Humaitá tem seis casos. Alvarães tem dois casos. Os municípios com apenas um caso confirmado são Atalaia do Norte e Juruá.

Indígenas

No último boletim atualizada pela Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), datado de ontem, mais 16 índios estão infectados, somando 114, e estão dentro do período de transmissão do vírus. Ao todo, 154 já foram contaminados. A diferença dos números é a parcela que morreu ou entrou em recuperação clínica.

Ao todo, 12 indígenas já morreram de Covid-19, sendo a região do Alto Rio Solimões mais atingida.

Internações e óbitos

Entre os casos confirmados de Covid-19, há 430 pacientes internados, sendo 266 em leitos clínicos (65 na rede privada e 201 na rede pública) e 164 em UTI (65 na rede privada e 99 na rede pública).

Há ainda outros 887 pacientes internados considerados suspeitos e que aguardam a confirmação do diagnóstico. Desses, 661 estão em leitos clínicos (194 na rede privada e 467 na rede pública) e 226 estão em UTI (81 na rede privada e 145 na rede pública).

Entre pacientes da capital, até o momento, há o registro de 660 óbitos confirmados. Os 37 municípios do interior nessa estatística somam 302 no total, sendo Manacapuru (48); Tabatinga (32); Coari (30); Parintins (28); Itacoatiara (24); Maués (19); Tefé (17); Autazes (16); Iranduba (15); Presidente Figueiredo (7); Benjamin Constant (7); Santo Antônio do Içá (5); Rio Preto da Eva (5); Careiro Castanho (5); Tonantins (5) e São Gabriel da Cachoeira (5).

Também São Paulo de Olivença (3); Beruri (3); Novo Airão (3); Barcelos (3); Amaturá (2); Urucará (2); Manaquiri (2); Novo Aripuanã (2), Manicoré (2); Carauari (1); Anori (1); Tapauá (1); Silves (1); Nova Olinda do Norte (1); Barreirinha (1); Fonte Boa (1); Borba (1); Itapiranga (1); Jutaí (1); Nhamundá (1) e Codajás (1).

Outros 123 óbitos estão em investigação e 63 foram descartados para o novo coronavírus. Mais informações podem ser encontradas nos sites www.coronavirus.amazonas.am.gov.br e www.saude.am.gov.br/painel/corona.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO