Amazonas tem 21 novas mortes e mais 90 casos de Covid-19 nesta sexta

Nícolas Marreco – da Cenarium

A contaminação pelo Novo Coronavírus no Amazonas aumentou nesta sexta-feira, 17, em mais 90 casos, totalizando 1.809 pessoas infectadas. O número de mortos pela Covid-19 subiu para 145, sendo 21 óbitos confirmados de ontem para hoje. Assim, a letalidade da doença também subiu para 8% no estado, que já é o maior do País em incidência de contaminados por 100 mil km².

A capital Manaus, única cidade dentre os 62 municípios que recebe pacientes de Covid-19, concentra 1.531 casos, perfazendo 84,7% do todo. No interior, 278 casos foram registrados, com Manacapuru liderando nesse ranking, 159 infectados com seis óbitos. Itacoatiara, próxima à Manacapuru, registrou nesta manhã a primeira morte por Covid-19.

O percentual de pacientes com sintomas brandos da doença, que estão em isolamento domiciliar, diminuiu para 62%, sendo 1.134. Nesse sentido, os internados na rede hospitalar da cidade subiram para 692, divididos em 144 confirmados para Covid-19 e 548 acometidos por síndrome respiratória aguda grave. Podendo ser causada também por outros vírus que circulam nesse período na região.

Concentração de pessoas infectadas em Manaus, segundo a FVS

Dos que testaram positivos para Covid-19, 47 estão em leitos clínicos e 87 estão com quadro grave ou gravíssimo em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). Dos suspeitos, 417 estão em leitos clínicos e 131 em UTIs. Aproximadamente 4 mil pessoas, segundo a Secretaria de Estado de Saúde (Susam), já receberam atendimento via app Sasi, desenvolvido para o monitoramento à distância da pandemia.

Curva de contaminação

A curva atual do coronavírus no estado, classificada pela Fundação de Vigilância em Saúde (FVS) como “ascendente e sistêmica”, deu início no dia 3 de abril, resultando até hoje em 1.809 casos. Nos primeiros dez dias, após o primeiro o primeiro infectado, o estado tinha 26 casos. “No 30º dia, chegamos a 1.049 casos. Entre o 20º e 30º dia, tivemos aumento de cinco vezes o número de casos”, explicou a presidente da FVS, Rosemary Pinto.

Curva ascendente e sistemática, desde o último 3 de abril, do coronavírus no Amazonas

A entidade ainda mantém a previsão do pico de contaminação ser entre a segunda quinzena de abril até a primeira quinzena de maio. Até o momento, a semana passada, registrada como 15º semana epidemiológica, foi a pior. Ao todo, 739 novos casos apareceram, sendo a terça-feira, 14, registrando o maior número de infectados por dia: 209 casos e 19 mortes.

A pandemia do coronavírus já superou em número de mortos a epidemia de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), que registrou 89 no ano passado. A contaminação em Manaus concentra-se principalmente nas zonas Norte e Leste, nos bairros Alvorada, Cidade Nova e Parque 10. O aumento nos hospitais que atendem essas zonas também aumento consideravelmente nos últimos dias.

Do interior do estado, 22 municípios apresentam casos. Em Iranduba, 18 casos e três óbitos, Itacoatiara, 17 casos e um óbito, Tonantins, São Paulo de Olivença e Santo Antônio do Içá, 11 casos, Parintins, 11 casos e três óbitos, Careiro Castanho, seis casos e um óbito, Presidente Figueiredo, seis casos, Anori, quatro casos, Careiro da Várzea e Maués, três casos, Tabatinga, um caso, e Tefé com um caso e um óbito.

Coari e Lábrea têm dois casos. Novo Airão, dois casos e um óbito. Anamã, Boca do Acre, Carauari, Jutaí e Manicoré, todos apresentam um caso.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO