Amazonas zera chamados por leitos de UTI para Covid-19 na rede pública de Manaus

Com informações da assessoria

MANAUS – O Estado do Amazonas zerou o número de chamados de transferência de pacientes com Covid-19 para leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na rede pública de Manaus. Pelo segundo dia consecutivo, o Boletim Epidemiológico da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM) fechou sem registrar pedidos de transferências em aberto na capital.

O secretário-executivo de Assistência da Capital, Jani Kenta Iwata, afirma que a redução no número de chamados de transferência para UTI de Covid-19, na capital, possibilitou a oferta de leitos para outros Estados, por meio da “Operação Gratidão”.

“Nos últimos dias estamos percebendo uma redução alta dos chamados para leito de UTI de Covid-19. E nesta semana temos zero chamados para UTI de Covid-19 em Manaus, e pouco mais de seis, sete casos no interior, o que, no geral, deixa o Amazonas com uma taxa de ocupação bem tranquila. Essa folga é que nos permite ofertar leitos para outros Estados”, declarou o secretário-executivo.

O Boletim Epidemiológico da FVS-AM dessa segunda-feira, 22, apontou 11 chamados para UTI de Covid-19 do interior e zero para a capital. Nessa terça-feira, 23, o boletim registrou apenas sete chamados do interior e nenhum da capital.

Reflexo da queda de novos casos 

O diretor-presidente da FVS-AM, Cristiano Fernandes, afirma que a redução da demanda por leitos de UTI de Covid-19 na rede pública em Manaus é um dado importante, pois reflete a redução do número de casos de Covid-19 na capital.

“A medida que reduzimos o número de pacientes que demandam leitos de UTI ou leitos clínicos de Covid-19, isso mostra a redução do número de casos e impacta positivamente na nossa matriz de risco. É um dado importante trazido pela assistência, que mostra que a gente está em um cenário mais favorável, mas lembrando que a doença ainda não foi superada no Estado”, comentou Cristiano.

Queda na taxa de ocupação 

De acordo com o Boletim Epidemiológico da FVS-AM dessa terça-feira, a taxa de ocupação de UTI na rede pública para Covid-19 é de 75,89%.

Operação Gratidão 

Com as taxas de ocupação de leitos de UTI abaixo de 80%, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) disponibilizou, desde o dia 16 de março, 72 leitos para os Estados de Rondônia e do Acre, 18 de UTIs e 54 leitos clínicos, a partir da “Operação Gratidão”, realizada pelo Governo do Amazonas, em parceria com os ministérios da Saúde e da Defesa.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO