Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
20 de novembro de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml

Com informações da assessoria

MANAUS – O ex-governador Amazonino Mendes foi um dos agraciados com a medalha “Colar do Mérito de Contas” concedida pelo Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM) em solenidade realizada nesta sexta-feira, 15, como parte das comemorações do 71º aniversário da corte. Entre os homenageados estão o ministro do STF e presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Luiz Roberto Barroso, e Rosemary Pinto (In memoriam) que foi presidente da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas e morreu durante a pandemia de Covid-19.

Amazonino discursou em nome de todos os agraciados e destacou o trabalho do TCE-AM em defesa do uso correto dos recursos públicos, fiscalizando, punindo e assim crescendo institucionalmente tendo o respeito da sociedade. Amazonino parabenizou o presidente Mario de Mello pela gestão à frente da Corte de Contas, destacando a maturidade e independência do Tribunal.

Amazonino lembrou que, quando governador travou uma guerra contra São Paulo em defesa da Zona Franca de Manaus no Supremo Tribunal Federal (STF). “Nesse embate tivemos o voto memorável do ministro Marco Aurélio Mello, primo do presidente do TCE-AM, Mário de Mello, que votou favorável aos interesses do Amazonas destacando que quem não defende a Amazônia, é brasileiro pela metade”, recordou.

Amazonino destacou em seu discurso que todas as suas contas como prefeito e governador foram aprovadas pelo TCE-AM e que com quase 40 anos de vida pública, desempenhando vários cargos eletivos, se sentia honrado em receber a medalha “Colar Mérito de Contas”.