Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
20 de outubro de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml

Bruno Pacheco – Da Revista Cenarium

MANAUS – Após ser alvo de críticas de artistas nacionais que pedem para que o Projeto de Lei (PL) 2.633/2020 não seja colocado em pauta, o deputado federal Marcelo Ramos (PL/AM) se envolveu em nova polêmica ao tuitar um comentário em referência à cantora Anitta.

Veja também: Viraliza vídeo de artistas que acusam deputado do AM de tentar aprovar ‘PL da Grilagem’ em plena pandemia

Na publicação, o parlamentar diz que descobriu que existem “anittaminions” e exclama: “Senhor, aonde vamos parar!”. Em pouco mais de uma hora, a artista responde:

“Vamos vamos parar… vamos evoluir… porque estão todos se disponibilizando a aprender mais sobre política para saber como cobrar de pessoas como o senhor. Aliás… anittaminions também são eleitores. Não deboche do povo. Você trabalha para eles”, escreve Anitta.

Mais cedo, por meio de sua página oficial no Instagram, a cantora fez uma transmissão ao vivo para chamar a atenção do deputado sobre a possibilidade da aprovação do projeto e pede, ainda, para que seus seguidores pressionem o parlamentar.

Veja também: ‘PL da regularização de terras mantém ilegalidades da MP 910 e acentuará riscos diante da Covid-19’ , diz MPF

“Direita, esquerda, rico, pobre… todos sofrerão com a falta de ar puro para respirarmos. Nosso meio ambiente tem sido tratado com descaso e nós temos o poder de mudar isso. Convido todos vocês a se unirem contra a PL2633 que prejudica ainda mais o nosso verde”, diz ela.

O Projeto

O Projeto de Lei 2.633/20, chamado de ‘PL da Grilagem’, de autoria do deputado Zé Silva (SD-MG), dispõe sobre a regularização fundiária. A medida tem como relator o deputado federal Marcelo Ramos que defende a votação imediata.

A ‘urgência’ do projeto fez com que, pelo menos, 20 artistas gravassem um vídeo pressionando o parlamentar a não colocar a medida em pauta, no período da pandemia do novo Coronavírus, doença que já matou mais de 1,3 mil pessoas em todo Amazonas.