Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
15 de maio de 2021

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC
Acompanhe nossas redes sociais

Com informações do Estadão

BRASÍLIA – Depois de a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) rejeitar o pedido feito por Estados para a importação da vacina Sputnik V, o vice-presidente Hamilton Mourão disse nesta quarta-feira, 28, que a agência reguladora “fez um trabalho técnico” e “bem avaliado” por especialistas. Segundo ele, cabe agora ao Instituto Gamaleya, que produz o imunizante russo, apresentar os dados necessários cobrados pela Anvisa.

“A Anvisa fez um trabalho técnico e muito bem avaliado pelos cientistas que não pertencem à agência. Então, é muito claro que compete ao Instituto Gamaleya, da Rússia, apresentar toda a documentação, a metodologia que foi utilizada na testagem para que a gente consiga aprovar essa vacina”, afirmou Mourão nesta manhã na chegada à vice-presidência.

Mourão também minimizou especulações de que a determinação da Anvisa tenha sido uma decisão política. Isso porque os responsáveis pela Sputnik V indicaram, na página oficial da vacina no Twitter, que a decisão da agência regulatória brasileira pode ter sofrido influência dos Estados Unidos, rival político da Rússia. Essa hipótese é rechaçada pela Anvisa.