24 de setembro de 2020

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC

Da Revista Cenarium*

MANAUS – O Ministério do Meio Ambiente anunciou nesta sexta-feira, 28, a suspensão de todas as operações de combate ao desmatamento ilegal e a queimadas na Amazônia Legal e no Pantanal. A medida vale a partir de segunda-feira, 31.

De acordo com a pasta, a decisão foi tomada após bloqueio financeiro determinado pela Secretaria de Orçamento Federal (SOF). O ministério afirmou também que os bloqueios são da ordem de R$ 20,9 milhões no Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) e dos Recursos Naturais Renováveis e R$ 39,8 milhões no Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

A interrupção do combate ao desmatamento ilegal começa a valer a partir da 0h de segunda-feira, 31. A medida vai atingir todas as operações na Amazônia Legal, Pantanal e demais regiões do País.

“Segundo informado ao Ministério do Meio Ambiente (MMA) pelo secretário Esteves Colnago do Ministério da Economia, o bloqueio atual de cerca de R$ 60 milhões para Ibama e ICMBio foi decidido pela Secretaria de Governo e pela Casa Civil da Presidência da República e vem a se somar à redução de outros R$ 120 milhões já previstos como corte do orçamento na área de meio ambiente para o exercício de 2021”, afirmou a pasta, em nota.

Com isso, segundo o ministério, no Ibama, serão desmobilizados 1.346 brigadistas, 86 caminhonetes, 10 caminhões e 4 helicópteros. Serão ainda desmobilizados no combate ao desmatamento ilegal 77 fiscais, 48 viaturas e 2 helicópteros.

De acordo com a pasta, no ICMBio, serão afastados dos trabalhos de combate ao desmatamento ilegal 324 fiscais, além de 459 brigadistas e 10 aeronaves Air Tractor que atuam no combate às queimadas.

(*) Com informações do Folhapress

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.