Após criação de gabinete de crise, polícia prende homem que manteve família em cárcere privado

Com informações da Assessoria

MANAUS – A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) obteve êxito no fim da manhã desta segunda-feira, 17, em uma ocorrência de cárcere privado, na zona Norte de Manaus. Um homem que manteve a mulher e filhos reféns se entregou, após quase 15 horas de negociação. Por determinação do governador Wilson Lima, foi instalado um gabinete de crise para atuar na ação. Não houve feridos. 

De acordo com o secretário de Segurança Pública, general Carlos Alberto Mansur, a ação contou com o trabalho integrado entre as polícias do Amazonas. Para ele, a operação foi um sucesso.

“O governador Wilson Lima alinhou comigo para que fosse montado um gabinete de crise com a presença das Polícias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM) e Núcleo Especializado de Operações de Trânsito (Neot). Começamos a trabalhar para acompanhar o que estava ocorrendo”, disse o secretário.

Ao detalhar que “foi nomeado um gerente e dois negociadores, que utilizaram a doutrina que prescreve para essa situação de negociação. Conduziram muito bem todo o procedimento. Fruto disso, depois de 15 horas, é normal numa situação. Era a intenção do gabinete de crise, que toda a ação não causasse dano nenhum”, explicou Mansur. 

De acordo com o coronel Algenor, subcomandante da Polícia Militar do Amazonas (PMAM), o infrator já tinha passagem no sistema penitenciário, por dois crimes de homicídio e violência doméstica. “Essas informações foram repassadas aos nossos negociadores, gerenciador de crise, e dentro da doutrina do gerenciamento de crise, desenvolvemos uma linha de negociação que culminou no sucesso da rendição do infrator sem que nenhuma vida fosse atingida”, contou. 

Conforme o coronel Klinger Paiva, comandante do Comando de Policiamento Especializado (CPE), o infrator estava querendo exigências que a polícia não podia garantir. “Ele queria que não fosse conduzido, preso ou respondesse pelos crimes que já havia cometido. E não podemos garantir isso, por isso o desenrolar demorado para negociar. Tivemos que acalmar os ânimos para que as coisas não saíssem do controle”, disse.

Ocorrência 

Após quase 15 horas de negociação, foi preso o homem, de 37 anos, que estava mantendo a companheira, de 40 anos, e os filhos do casal, duas crianças de 7 e 8 anos, em cárcere privado, em uma residência localizada no bairro Novo Aleixo, zona norte de Manaus, desde a noite de domingo, 16.  

O homem, que já tem passagens pela polícia pelos crimes de homicídio e violência doméstica, foi conduzido ao 6° Distrito Integrado de Polícia (DIP). As vítimas, a esposa do infrator e as duas crianças, não sofreram ferimentos. 

De acordo com o relatório do Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops), a Polícia Militar foi acionada para a ocorrência de cárcere privado na rua 15, do bairro Novo Aleixo, zona norte da capital, por volta das 22h50.   

Policiais da 27ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) foram acionados, tendo posteriormente o reforço de policiais da Força Tática, das Rondas Ostensivas Cândido Mariano (Rocam), da Companhia de Operações Especiais (COE), do Comando de Policiamento Especializado (CPE), do Comando de Policiamento Metropolitano (CPM), além de agentes da Secretaria Executiva-Adjunta de Operações (Seaop), da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) e a Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) que dará continuidade à investigação.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO