Após dois anos de pandemia, governo cria comitê de combate à Covid-19 entre indígenas

BRASÍLIA — Quase dois anos após o início da pandemia de Covid-19, o governo federal criou um comitê para coordenar ações de combate à doença entre povos indígenas. O grupo será vinculado ao Ministério da Justiça, de acordo com decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro e publicado nessa terça-feira no Diário Oficial da União (DOU).

No decorrer da pandemia, o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), cobrou diversas vezes a apresentação de um plano de enfrentamento à Covid-19 para indígenas. Em março do ano passado, Barroso homologou parcialmente a quarta versão do texto, mas ressaltou que havia uma “profunda desarticulação” por parte dos órgãos responsáveis.

De acordo com o decreto, o comitê terá como funções dispor sobre “a execução dos planos de enfrentamento da Covid-19 para os povos indígenas” e “elaborar relatórios de monitoramento e de avalição dos planos”, entre outros pontos.

O grupo será formado por 12 ministérios, incluindo a Casa Civil, o Gabinete de Segurança Institucional (GSI), o Ministério da Defesa e o Ministério da Saúde. A Fundação Nacional do Índio (Funai), vinculada ao Ministério da Justiça, também irá participar.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO