25 de fevereiro de 2021

Gabriel Abreu – Da Revista Cenarium

MANAUS – Após quase dois meses de medidas que restringiam o funcionamento do comércio e serviços em geral, o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), anunciou nesta sexta-feira, 19, a flexibilização dos serviços não essenciais em Manaus.

As novas medidas começam a valer na próxima segunda-feira, 22, e devem valer por sete dias. No entanto, a restrição de pessoas entre 19h e 6h permanece, além do funcionamento das lojas, de segunda a sábado, das 9h às 15h, e no domingo não estará permitido.

Os Shoppings funcionarão de segunda a sábado entre o horário de 10h e 16h, presencialmente, e também nas modalidades delivery e drive thru. A praça de alimentação segue o mesmo funcionamento com capacidade apenas de 50% para atendimento ao público.

Ajustes

“Esses ajustes que estamos fazendo podem ser revogados e vai depender do esforço de cada um, porque para o vírus ser passado de uma pessoa para outra é necessário o contato, é necessário a questão da aglomeração e aí vai um esforço individual”, disse.

“Evite entrar em lojas que estão com capacidade além do permitido, denuncie. Todas as vezes que estive reunido com a classe do comércio sempre pedi essa atenção, a disponibilidade do uso do álcool em gel e do uso de máscara e esses ajustes que estamos fazendo podem ser revogados e voltar atrás a qualquer momento”, explicou o governador Wilson Lima.

O comércio estava fechado desde o dia 2 de janeiro, depois de uma decisão judicial que determinava o fechamento total dessas atividades para frear os casos do novo coronavírus na capital. Manaus continua na fase vermelha e o interior na fase mais crítica da pandemia, na roxa, por conta dos aumentos de casos e internações pela Covid-19.

Ocupação de leitos

Durante a apresentação do comportamento da pandemia em Manaus, o secretário de Saúde do Amazonas, Marcellus Campêlo, informou que a taxa de ocupação dos leitos clínicos está em 74% e o de leitos de Unidade de Terapia Intesiva em 91%. “Com a queda no número de pacientes na capital, estamos conseguindo receber os pacientes oriundos do interior do Estado”, explicou o secretário.

Taxa de transmissão

A taxa de transmissibilidade do novo coronavírus (RT), no Amazonas, apresentou uma redução de 1,3 para menos de 1,0 nas primeiras semanas do mês de fevereiro. Atualmente a RT está em 0,95, sendo a menor taxa já registrada este ano, colocando o Amazonas na 22ª posição no ranking desse indicador entre os Estados brasileiros.

Em janeiro, o Estado ocupava a primeira posição no ranking da taxa de transmissão do novo coronavírus no país, com 1,30, o que significa que cada 100 pessoas infectadas transmitiam o vírus para outras 130.         

A desaceleração é fruto de uma combinação de fatores, que inclui a restrição de circulação de pessoas no Amazonas, a suspensão temporária das atividades comerciais não essenciais, o aumento dos índices de isolamento e o avanço da vacinação no Estado, que também está em primeiro lugar no ranking nacional.