Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
17 de novembro de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml

Iury Lima – Da Revista Cenarium

VILHENA (RO) – A “Cidade Clima da Amazônia”, Vilhena (RO), a 705 quilômetros de Porto Velho, será a primeira cidade do interior do Estado a voltar com a operação da companhia Azul, que restabelecerá voos a partir do dia 7 de junho. A suspensão das atividades aconteceu no início de 2020, por problemas aeroportuários, como buracos na pista e na cerca de proteção ao redor. A Azul retirou suas aeronaves por causa do receio de um acidente aéreo e da entrada de animais nas instalações.

A ideia era de voltar com as operações ainda em abril deste ano, o que não foi possível em razão do atraso das obras de reforma da pista, da cerca de 7.063 metros e reparos na iluminação do Aeroporto Brigadeiro Camarão. A reta final das obras foi anunciada nessa terça-feira, 18, pela prefeitura e governo do Estado.

“Aqui sempre é um ponto de idas e vindas e novas oportunidades, porém foram estabelecidos termos para os voos voltarem. Foi um trabalho árduo, que foi feito mesmo nos períodos chuvosos, e em breve tudo será resolvido. A cerca traz segurança para as operações aeroportuárias e evita a entrada de animais na pista que possam causar acidentes em pousos ou decolagens”, diz o prefeito de Vilhena, Eduardo Japonês (PV).

De início, serão quatro operações semanais entre Vilhena (RO) e Cuiabá (MT), as segundas, quartas, quintas e sextas. As passagens já estão à venda por meio do site da companhia, com valores a partir de R$ 200. A Azul prevê a retomada total dos voos diários a partir de julho.

Novidades

De acordo com a prefeitura, “com iluminação da pista e obras da cerca em reta final, antigos problemas de segurança que impediam os voos foram solucionados e Vilhena estará apta para receber voos noturnos e ter o aumento da rota”.

“Fiquei impressionado com a qualidade da iluminação da pista, que agora nos proporcionará voos noturnos e em condições de menor visibilidade. E é extremamente importante salientar que esse balizamento noturno é fundamental no salvamento de vidas, pois muitas vezes temos pacientes em estado grave que precisam se deslocar para fora da cidade de forma urgente e sem essa iluminação da pista, fica inviável”, aponta o secretário municipal de Turismo, Indústria e Comércio, Adilson Oliveira.

Além de ajudar a salvar vidas, a administração pública acredita que a reativação do aeroporto deve fomentar ainda mais o comércio e o turismo da cidade, sendo Vilhena o “Portal da Amazônia”.

Já a Azul, anunciou o novo modelo de aeronave que fará as rotas entre Vilhena e Cuiabá: o Embraer E-195, com 118 lugares, substituindo a aeronave ATR 72-600, que tinha espaço para 70 pessoas. De acordo com a empresa, além de mais conforto, a nova aeronave deve reduzir o tempo de viagem.