Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
29 de janeiro de 2022
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE

Com Informações do Portal IG

RIO DE JANEIRO – Glória Maria revelou que recebia cartas ofensivas e racistas quando estreou no “Fantástico”, em 1998. Segundo ela, foi necessário “aprender a enfrentar” para não ser atingida pelo que recebia.

“Quando comecei a apresentar o Fantástico, recebia cartas de telespectadores: ‘Como você, uma negra, está apresentando um programa? Esse lugar é de brancos’. Mas aprendi a enfrentar e nunca suportar. No meu tempo era eu, meu espelho, minha resposta e minha atitude”, disse Glória Maria, em entrevista à Marie Claire.

Jornalista Glória Maria, conhecida por suas reportagens no mundo (Reprodução/Internet)

Segundo a jornalista, a força para o pioneirismo veio dos ensinamentos de sua mãe. “Ela enfatizava: ‘Nossos antepassados foram acorrentados, então você não pode permitir nunca que lhe coloquem uma corrente, em nenhum aspecto da vida’. Vivi com isso. Meu traçado foi ser livre”, lembrou ela.

Conhecida pelas reportagens em que conhece lugares ao redor do mundo, Glória afirma que ama o tipo de jornalismo que faz: “O grande fascínio […] é que ele me permite conhecer outras pessoas. E, conhecendo outras pessoas, me conheço melhor”.