Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
10 de maio de 2021

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC
Acompanhe nossas redes sociais

Com informações do G1

Dois tiroteios em Estados diferentes dos Estados Unidos, Wisconsin e Texas, deixaram ao menos 6 mortos neste domingo, 18. Não há relação entre os casos. Na cidade de Kenosha, em Wisconsin, foram três pessoas morreram após uma briga de bar. Em Austin, no Texas, foram registradas outras mortes próximo a um centro comercial.

O primeiro aconteceu durante a madrugada em um bar no Condado de Kenosha, em Wisconsin. Três pessoas morreram e duas ficaram gravemente feridas. A polícia local informou que um homem atirou nas pessoas que estavam nesse bar depois de ser convidado a deixar o local. O atirador fugiu e ainda não foi localizado.

O segundo tiroteiro aconteceu em Austin, no Texas, próximo a um prédio de escritórios e resultou em três mortes. A polícia de Austin afirma que sabe quem é o atirador, apesar de não ter divulgado sua identidade.

“Embora o suspeito ainda esteja foragido, parece que esta é uma situação doméstica isolada e não há risco para o público em geral”, informou a polícia de Austin em comunicado.

Onda de violência nos EUA

Em um mês, entre 16 de março e 17 de abril, foram registrados sete tiroteios em sete cidades diferentes nos Estados Unidos. Na soma, 41 pessoas foram mortas.

Eleito no fim do ano passado, o presidente americano, Joe Biden, quer restringir o acesso a armas. Ele anunciou medidas para tentar controlar o que chamou de “epidemia de violência com armas de fogo” no País.

Biden quer dificultar o acesso às “armas fantasmas”, que podem ser montadas em casa e não têm número de rastreio. “A violência com armas de fogo neste país é uma epidemia. E é uma vergonha internacional”, afirmou Biden.