Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
16 de janeiro de 2022
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE

Bruno Pacheco – Da Revista Cenarium

MANAUS — Simpatias realizadas na virada do ano são, tradicionalmente, buscados por aqueles que almejam banir más energias e recarregar a crença espiritual e a pujança física do ser humano para enfrentar os 12 meses que estão por vir. Em meio ao período pandêmico da Covid-19, que devastou milhares de famílias em 2021 com a terceira onda do coronavírus no Brasil, essas cerimônias, sejam com banhos energéticos ou comendo uva, romã ou lentilha, ganharam força e um novo sentido.

A terapeuta holística, quântica e especialista em banhos Déa Barroncas conta à REVISTA CENARIUM que nos finais de ano a procura por banhos energéticos costuma aumentar, porque as pessoas acreditam que se banhar com água, ervas e sais dará forças e pode ajudá-las a renovar a energia. A especialista segue a vertente do paganismo, ou seja, da bruxaria natural, e explica que esse banho passa por um primeiro estágio, que tem o objetivo de retirar as energias negativas, enquanto que o segundo busca a prosperidade, fartura e força.

A terapeuta holística Déa prepara o banho energético para atendimento presencial e a distância (Arquivo Pessoal/Reprodução)

“As ervas, já na antiguidade, eram usadas para funções fitoterápicas, como para produzir chás. O mesmo efeito que as ervas fazem nos chás, elas fazem no banho [com as chamadas funções fitoenergéticas]. O nosso corpo absorve [os benefícios produzidos pelas ervas e sais no banho]. Nós temos pontos energéticos e quando você toma um banho desse, ele limpa e as pessoas se sentem mais leves, um alívio”, explicou Déa.

Segundo a terapeuta holística, o banho energético tem funções fitoenergéticas e é preparado, de forma individual, de acordo com as tabelas planetária, lunar e solar da astrologia. Além disso, destaca Déa, produzir um banho exige um preparo pessoal e da orientação de mentores que ela segue. “Eu acredito muito no poder da água. Então, existe todo um ritual de água do mar, da chuva, mineral, de cachaça, de champanhe, da cerveja. Dependendo do banho que a pessoa precisa, a minha mentora vai indicando”, destacou a especialista.

Por conta da pandemia, a terapeuta também passou a disponibilizar ‘kits de banho energético’ para clientes que não se sentem à vontade de ir ao “cantinho Rosa Mística”, onde Déa realiza os atendimentos presenciais e prepara os banhos. Um kit para banho é cobrado pelo valor a partir de R$ 60, dependendo da demanda, enquanto que o banho presencial custa a partir de R$ 100. Para quem deseja ser atendido presencialmente ou a distância pela terapeuta Déa Barroncas, basta entrar em contato pelos números (92) 98185-3869 ou pelas redes sociais @andreabarroncasdea, no Instagram, e Andrea Barroncas Déa, no Facebook.

Déa Barroncas atende presencialmente e a distância (Reprodução)

As frutas

Outras simpatias bastante comuns no Réveillon são aquelas que envolvem a uva, romã e lentilha, que carregam consigo grande simbolismo. Segundo a crença popular, acredita-se que esses alimentos podem trazer prosperidade, paz, fertilidade, abundância, fartura e riqueza. Na noite da virada de ano, as pessoas costumam comer essas frutas e seguir os ritos.

A uva, por exemplo, faz referência à boa sorte. Segundo a tradição, é preciso comer 12 uvas de uma só vez, exatamente à meia-noite de Ano Novo, para que não falte sorte, comida na mesa e nem dinheiro, em todos os próximos 12 meses do ano. Para que o ritual tenha êxito, as pessoas guardam os caroços na carteira até o final do ano seguinte.

Comer uvas no Ano Novo faz referência à boa sorte (Reprodução)

Simbolizando a fertilidade, prosperidade e abundância, a simpatia com a fruta romã também é bastante lembrada no final de ano. Assim como a uva, as pessoas costumam comer as sementes da romã, mas em menor quantidade, somente sete caroços. De acordo com a tradição popular, esse ritual também deve ser feito na hora da virada e as sementes guardadas secas na carteira durante todo o ano.

Romã simboliza fertilidade, prosperidade e abundância (Reprodução)

O ritual com a lentilha também ocorre quando o relógio marca meia-noite do Ano Novo. O uso da semente, considerada um alimento altamente nutritivo, passou a ser comum no Réveillon por conta da semelhança com moedas. Por conta disso, comer lentilha na virada de ano está associado à saúde financeira. Supersticiosos dizem ser necessário comer um prato cheio de lentilha na hora da passagem de ano.

O ritual com a lentilha também ocorre quando o relógio marca meia-noite do Ano Novo (Reprodução)

Dinheiro no bolso

Outras simpatias consideradas comuns, também, são aquelas que buscam atrair dinheiro. Segundo supersticiosos, na hora da virada de ano é preciso ter qualquer espécie em dinheiro no bolso, não importa se o valor é alto ou baixo, pois é proibido passar o Réveillon sem grana. Além disso, pensamentos positivos para o próximo ano também são bem-vindos.

A segunda simpatia para atrair uma boa saúde financeira é feita com dinheiro. Nesse ritual devem ser separadas duas notas mais altas da carteira, que devem ser colocadas no sapato. Segundo a tradição milenar do povo oriental, as energias cósmicas entram no corpo por meio dos pés. Por isso, acreditam que pôr o dinheiro no sapato trará mais riqueza e fartura para o ano todo.