Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
24 de janeiro de 2022
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE

Priscilla Peixoto – Da Revista Cenarium

MANAUS — Em clima de festa e representatividade, a primeira edição do ‘Bloco Sapatônica’ abre a temporada de Carnaval em Manaus, neste domingo, 9. O evento já está com a venda de ingressos disponível e inicia às 18h, no Espaço Cultural Muiraquitã, localizado na Rua Cumucim, 110, bairro Aleixo, Zona Sul de Manaus.

“A Sapatônica é uma festa e bloco de Carnaval direcionados às mulheres lésbicas. Na verdade, mais que uma festa, é um ato político pela visibilidade das mulheres que amam mulheres”, explica a produtora e responsável Loren Luniere, que destaca, inclusive, dados das uniões homoafetivas no Estado do Amazonas e o novos modelos de famílias formados a cada ano.

“Novas famílias se formaram na nossa cidade, desde 5 de maio de 2011, quando o STF reconheceu a União Estável entre pessoas do mesmo sexo, mais de 1.000 uniões homoafetivas foram realizadas no Estado do Amazonas e o número cresce a cada ano. Observamos que as relações entre as mulheres estão cada vez mais libertas. Assim, mulheres que se amam estão saindo do armário e ocupando posições na sociedade com muito orgulho”, destaca a produtora.

Para participar do evento é preciso comprovar o esquema vacinal completo (Reprodução/ Instagram)

Visibilidade

A produtora ressalta a necessidade de colocar em pauta a liberdade dos corpos femininos e a quebra da vulnerabilidade do gênero. Segundo Loren, o bloco oportuniza a visibilidade diante da sociedade amazonense e toda a “estrutura machista, misógina e homofóbica”.

“A iniciativa surge para ser um espaço de ‘pertencimento’ e orgulho para mulheres lésbicas. Precisamos quebrar a cultura do assédio e estupro dos corpos femininos, a lesbofobia, a transfobia e bifobia. Por isso, mulheres bissexuais e transsexuais também são bem-vindas ao Sapatônica”, declara.

Luniere faz questão de destacar que a escolha do espaço para realizar o evento foi pensada por ser um espaço cultural criado e administrado por mulheres, lésbicas há mais de dez anos.

Atrações e critérios

Do pagode ao funk, o bloco conta com apresentações de artistas locais como Márcia Novo, (brega, carimbó, axé e toadas), Samba de Garrafa (samba e Carnaval) e Rafa Militão, com muito funk. Para participar da festa, será obrigatório o uso de máscara e apresentação do cartão de vacina para comprovar o ciclo vacinal completo.

“Só entram vacinados. Faço questão de barrar pessoalmente quem não estiver vacinado. A utilização da máscara é obrigatória ao entrar e circular pela casa. A casa comporta 400 pessoas, mas como está funcionando com 50% da capacidade, a expectativa é de 200 pessoas, para realizar o evento com toda segurança.”, afirma Loren.

O evento também visa ajudar a Casa Miga (Reprodução/ Instagram)

Vendas

Os ingressos promocionais para o evento podem ser adquiridos por R$ 20, o primeiro lote, e R$ 25 o segundo. Há também dois kits disponíveis, são eles:

  • Kit Mart’nália — Ingresso + Copo, por R$40
  • Kit Daniela Mercury — Camisa + Ingresso + Copo, por R$60

Além disso, a cada venda de ingresso, a coordenação do evento vai doar R$ 5 para Casa Miga LGBT (primeira casa de acolhimento para LGBTs em situação de vulnerabilidade social, incluindo refugiados. Para mais informações os interessados podem acessar o perfil do bloco na rede social Instagram: @sapatonicaoficial.