Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
17 de abril de 2021

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC
Acompanhe nossas redes sociais

Com informações da Agência Brasil

BRASÍLIA – O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta quarta-feira, 7, em Chapecó (SC) que não está preocupado com as eleições de 2022 e voltou a criticar o PT ao defender medidas sem eficácia contra a Covid-19.

“Estou me lixando para 2022, vai ter uma pancada de candidatos”, afirmou, ao ressaltar que não tomará medidas mais duras de isolamento social para conter a pandemia, como recomendado por autoridades.

Bolsonaro disse que, desde que assumiu a Presidência, não há corrupção no governo federal. “É obrigação nossa, mas não era assim”.

Ao defender as decisões que tomou durante a pandemia, o presidente questionou aos presentes como estaria o Brasil caso seu oponente no segundo turno das eleições de 2018, Fernando Haddad (PT), estivesse atualmente em seu lugar.

“Imaginem os senhores se aqui neste local estivesse o Haddad do PT? Como estaria o Brasil? Olhe outros países onde a esquerda fala mais alto, país aqui da América do Sul, como está a população lá. Cidade onde mais fechou no Brasil é onde mais morre gente por milhão de habitantes”, declarou.

Bolsonaro citou a palavra “liberdade” em vários momentos do discurso para criticar medidas de contenção ao novo coronavírus e para defender que os médicos possam prescrever medicamentos sem eficácia contra a Covid-19.

“Quem abre mão de um milímetro de liberdade para ter segurança corre o risco no futuro de não ter segurança nem liberdade”.