Bolsonaro diz que pacientes com Covid-19, em Manaus, morreram por alta dosagem de medicamento

Da Revista Cenarium

 O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) mais uma vez atacou o Amazonas. Dessa vez, ele fez acusações caluniosas de que os pacientes que morreram vítimas do novo Coronavírus, vírus que provoca a Covid-19, foram a óbito em decorrência do excesso da dosagem de medicamentos.

“E pode ter um efeito colateral. E sabe uma coisa que eu vi, e até conversei com o Ministro da Saúde… Ele falou de um protocolo que foi usado em Manaus, usando de três a quatro vezes uma dose de 200 miligramas, que é um protocolo Chinês. Uma super dose”, afirma o presidente.

 Bolsonaro ainda destaca em sua fala que “cem por cento” dos que ingeriram a dose em excesso, morreram.

“Então, isso que foi usado, inclusive, por um chefe da equipe médica. Nada contra, mas filiado ao PT, não pode ser usado nesse protocolo para descartar a cloroquina, não pode. Use outro, esse não”, finaliza o vídeo.

 A Revista Cenarium entrou em contado com a secretaria de comunicação do Governo do Estado, mas até o momento desta postagem, não obteve resposta.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO