Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
7 de maio de 2021

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC
Acompanhe nossas redes sociais

Priscilla Peixoto – Da Revista Cenarium

MANAUS – Com o lema segurança, diversão e preço justo, a manauara e editora de imagem, Flávia Horta, de 37 anos, viu no aluguel de brinquedos infantis a possiblidade de ganhar uma renda extra para a família. Casada e mãe de um filho de oito anos, a ideia de empreender no ramo, que tem crescido antes mesmo da pandemia, veio após a vontade de Flávia em montar um playgroud para o filho, diagnosticado com Transtorno de Espectro de Autismo (TEA).

“Tive a ideia de montar um miniplayground para meu filho Carlos Eduardo, uma criança autista de grau moderado que precisa desenvolver as funções motoras e socializar com outras crianças. A partir dessa ideia, vimos que também poderíamos empreender e atender outras crianças da capital com segurança, diversão e preço justo e, assim, entramos como prestadores de serviço de aluguéis de brinquedos”, conta Flávia.

Desde dezembro de 2019 no mercado, a editora de imagem e agora empresária vem aprendendo como proceder no mercado oferecendo o melhor para os pequenos clientes. Com a pandemia, os cuidados e dedicação ao empreendimento foram redobrados.

“Nossos produtos são higienizados para maior segurança dos pequenos e qualidade dos nossos brinquedos. E em tempos de pandemia, os cuidados ficaram ainda mais intensos, desde a saída dos brinquedos da base, onde fazemos a primeira etapa de higienização com álcool 70% e também após a montagem dos brinquedos no local do evento do cliente, onde novamente repetimos a limpeza”, ressalta.

Desde 2019, Flávia vem aprendendo a trabalhar com mercado de brinquedos infantis (Reprodução/Ricardo Oliveira)

Adaptar e Insistir é o segredo

Flávia conta que empreender nunca é uma decisão fácil, sendo sempre um desafio para quem decide arriscar. Ela conta que ainda não consegue sobreviver somente do aluguel dos brinquedos, mesmo porque a empresa foi fundada logo no período em que a pandemia começou. Flexiblizar os negócios e redirecionar o modo de funcionamento do empreendimento foi um dos primeiros desafios para a então nova empreendedora.

“O setor de festas deu uma parada por conta do período em que estamos passando, logo, o setor de aluguel de brinquedos também, mas tentamos adaptar levando o miniplayground para residências. Assim que houve a primeira flexibilização, nós começamos a atender o chamado dos pais para distrair os filhos em casa. Até porque as crianças também sofrem com esse longo período trancadas em casa”, explica Flávia.

Atualmente, a empresa conta com a participação de três pessoas e mais os monitores, mas por medidas de segurança, a participação do monitor foi suspensa. “Para não expor nosso monitor, que é a pessoa que auxilia nos brinquedos, principalmente aqueles infláveis, que atualmente não estamos usando, suspendemos a participação do nosso profissional para não o deixar exposto e não expor os contraentes também”, pontua Flávia.

A empresária conta com a ajuda do marido e dos monitores para logística e manuseio dos brinquedos (Reprodução/Ricardo Oliveira)

Segurança e domínio do produto oferecido

A empreendedora ressalta que é extremamente importante para o profissional que pretende investir no ramo dos brinquedos de aluguel, conhecer a dinâmica dos brinquedos, o peso correto que cada um suporta e a qualidade de cada peça. De acordo com a profissional, isso evita colocar a vida dos pequenos clientes em risco.

O Cantinho Divertido oferece recreação de para crianças de 1 até 10 anos. Segundo Flávia, a intenção é expandir os negócios assim que possível para clientes com mais idades e até mesmo os papais e mamães da criançada.

”Temos o kit ‘primeira infância’, que atende crianças de até 05 aninhos, temos o miniplayground, que oferece diversão com segurança para crianças de até 10 anos. Em breve queremos expandir para os maiores. Eu percebo hoje em dia que os pais das crianças também querem um momento lúdico com os filhos. Eu, por exemplo, nunca brinquei num pula-pula e a gente também sente falta de momentos assim. Antigamente, as crianças iam para uma festa de aniversário e ficavam correndo. Agora com a possibilidade de locação do brinquedo, o ambiente se torna muito mais interativo e interessante”, conta Flávia.

Atualmente o Cantinho Divertido oferece recreação de para crianças de 1 até 10 anos (Reprodução/Ricardo Oliveira)

Benefícios as crianças

Além de ser uma oportunidade de renda para quem investe, o uso dos brinquedos também estimula positivamente as crianças. Esses espaços destinados ao lazer oferecem o desenvolvimento em várias esferas na formação de pequeninos que vão desde o aprender a socializar, compartilhar com o outro, incentivo à prática de atividades físicas, estímulo da imaginação e até o trabalhar a cognição.  

É um bom ramo para quem quer apostar em algo novo. Mas precisa de dedicação, compromisso com a segurança dos clientes e muita pesquisa de campo, desde o momento da compra dos brinquedos no mercado ao que está sendo oferecido de novo e de melhor para eles. E, para nós, a satisfação de atendimento acontece quando vamos buscar os brinquedos. Quase sempre as crianças não querem sair e quando os pais as retiram ficam chorando, pois querem continuar brincando. Ali a gente viu que foi tudo bem. Fizemos o dia de alguém feliz”, finaliza.

Os interessados que queiram proporcionar um momento de brincadeira para os filhotes, é só procurar Flávia Horta pelo número: (092) 098501-8627.