Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
20 de janeiro de 2022
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE

Com informações do Infoglobo

RIO — Em meio ao aumento de casos de Covid-19 confirmados antes e após as festas de final de ano, grandes cidades brasileiras decidiram cancelar a realização do Carnaval 2022. Apesar da média de mortes por coronavírus continuar em queda, um levantamento feito pelo Instituto Todos pela Saúde (ITpS) mostrou que a variante Ômicron chegou a atingir quase 70% dos casos positivos no dia 25 de dezembro, sendo encontrada em oito Estados. Até o momento, apenas São Paulo confirmou ao Globo que manterá os desfiles e blocos de rua. Belo Horizonte, Salvador e Fortaleza cancelaram o evento.

No Rio, risco de aglomeração e obras fizeram a Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) adiar ensaios técnicos na Sapucaí. O prefeito do Rio, Eduardo Paes, também tem se posicionado favorável a um acesso mais ‘controlado’ na Sapucaí.  Já a associação de blocos se reúne nesta terça-feira, com Paes para discutir o assunto, informa o colunista Ancelmo Gois. No fim da tarde, Paes disse que é ‘muito difícil’ ter desfiles nas ruas da cidade este ano, mas o martelo só será batido após reuniões nesta terça-feira.

Artistas e blocos também estão cancelando suas programações para fevereiro. Em São Paulo, 64 atrações de rua foram anuladas, entre elas estão os das cantoras Daniela Mercury (Pipoca da Rainha) e Gloria Groove (Bloco das Gloriosas), a produtora de funk Kondzilla (Bloco do Kondzilla) e o ator e cantor Tiago Abravanel (Bloco do Abrava), de acordo com a prefeitura da capital.

Confira abaixo o posicionamento de algumas capitais:

São Paulo

Apesar de manter a realização de desfiles e blocos de rua na capital, a Prefeitura de São Paulo informou que a realização do Carnaval de 2022 dependerá do cenário epidemiológico da cidade em fevereiro. Segundo o órgão, as avaliações realizadas junto à Secretaria de Saúde em relação aos casos da doença e à capacidade de assistência hospitalar devem ser concluídas na primeira quinzena de janeiro.

A cidade aprovou em publicação no Diário Oficial da última quinta-feira, 30, a realização de 696 desfiles no Carnaval de Rua 2022, o maior número na história da capital. Até o momento, 64 desfiles foram cancelados.

Belo Horizonte

Em nota, a Prefeitura de Belo Horizonte informou que não irá patrocinar o Carnaval da cidade e nem realizar cadastro de blocos e investimento em infraestrutura. De acordo com a Secretaria de Comunicação do município, a decisão foi pautada pela orientação dos integrantes do Comitê de Enfrentamento à Covid-19.