Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
23 de junho de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
Victória Sales – Da Revista Cenarium

MANAUS – O “Cenarium Entrevista” desta quinta-feira, 10, recebe o diretor-presidente do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), José Augusto de Melo Neto. Comandado pela jornalista Andréa Vieira, o programa vai ao ar às 21h, nas redes sociais (Facebook, YouTube e Instagram) e no site da Revista Cenarium.

No programa, José explicou a diferença entre os cursos de qualificação profissional, que dura em torno de três meses e o curso técnico de nível médio que dura até dois anos. “Os cursos ofertados chegam em torno de 1.200 horas no técnico que são para os alunos de ensino médio ou para quem já terminou e 120 horas para os de qualificação que é aberto para o público em geral”, afirmou.

Além disso, Augusto afirmou que atualmente o Cetam tem três unidades, mas já tem previsão para mais duas unidades, uma no bairro Galileia, localizado na zona Norte de Manaus, e será a primeira escola de educação profissional na região Norte, e a outra vai ser no interior do Estado. Durante o programa, Andrea questionou ainda sobre a procura pelos cursos na pandemia.

“Houve uma procura, mas no primeiro momento todos os sistemas de ensino pararam para se reorganizar, em todas as áreas, em todos os níveis, e na educação profissional não foi diferente, a partir do momento que nós encontramos alternativas do ponto de vista legal, houve uma alta procura por parte dos alunos”, disse o diretor-presidente.

Ao todo, são ofertados cerca de 408 cursos no centro de educação, com bastante procura no setor de qualificação para os cursos de informática e para o técnico nos cursos da área de saúde. “Os cursos de saúde tiveram bastante procura e os nossos ex-alunos puderam atuar na linha de frente dessa pandemia do novo coronavírus, mas isso também vai muito da empregabilidade do curso”, destacou.

Parceria

José explicou ainda sobre a parceria com a Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam). “Há umas ações do governo oferecendo linhas de crédito para a população, então o governo deu o possibilidade de oferecer um crédito extra para alunos e para ex-alunos que cursarem alguma atividade do catálogo, com isso você consegue atingir a nossa realidade, que é sempre ter acesso ao emprego e renda”, ressaltou.

“Ela está chegando em uma boa hora, o qual as pessoas estão retomando os trabalhos, retomando a economia no cenário ainda de pandemia, mas que começam a ter novas possibilidades, então você fazer um curso e no final dele você ter a garantia de acesso à renda amplia as possibilidades”, disse.