Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
12 de maio de 2021

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC
Acompanhe nossas redes sociais

Com informações do Estadão Conteúdo

Chloé Zhao leva a estatueta de Melhor Direção. É apenas a segunda vez que esse prêmio vai para uma mulher – a primeira foi Kathryn Bigelow por “Guerra ao Terro. Chloé era mesmo a favorita pelo filme “Nomadland”, uma crônica dos deserdados do sonho americano, uma ficção com pegada documental que, além de reflexivo, é muito emocionante. É também favorito a melhor filme.

Veja também: Quem é Chloé Zhao, a cineasta chinesa que surge como favorita ao Oscar 2021

Chloé Zhao agradeceu a todos da equipe pela aventura e lembrou que, quando era criança, costumava fazer um jogo de memorizar poemas chineses. Um deles falava que as pessoas ao nascer são boas. “Às vezes pode parecer que não é verdade, mas eu sempre encontrei bondade nas pessoas. Dedico o prêmio para todos que têm a fé e a coragem de se manterem bons e enxergar a bondade nos outros.”

Antes de Emerald Fennell e Chloé Zhao, apenas cinco mulheres haviam sido indicadas ao Oscar de direção: Lina Wertmüller, Jane Campion, Sofia Coppola, Kathryn Bigelow e Greta Gerwig. Kathryn Bigelow era a única vencedora até agora. Chloé Zhao é a primeira mulher a receber quatro indicações num mesmo ano. Além de direção, ela concorre nesta noite aos troféus de filme (ela é uma das produtoras), edição e roteiro adaptado.

Cerimônia

Neste domingo, 25, é realizada a cerimônia de entrega do Oscar 2021. Com a pandemia de coronavírus, que obrigou o mundo a adotar o isolamento social, o setor cultural teve de se adaptar rapidamente, como foi o caso das premiações. O Oscar não ficou de fora dessa nova ordem e precisou abrir mão do ritual que antecede a grande festa do cinema, como o tapete vermelho.

Dessa vez, a cerimônia é híbrida e com transmissão de vários locais, como o tradicional Dolby Theatre e também a Estação Ferroviária Central de Los Angeles.

Entre os indicados, destaque para Chadwick Boseman, que concorre a Melhor Ator por sua atuação em A Voz Suprema do Blues, junto com Viola Davis, que disputa a estatueta de Melhor Atriz pelo mesmo filme. Mas Anthony Hopkins brilha em sua atuação no filme Meu Pai e pode ficar com a cobiçada estatueta dourada.