Município com maior número de indígenas no AM, São Gabriel da Cachoeira prorroga lockdown por mais 10 dias

Bruno Pacheco – Da Revista Cenarium

MANAUS – A prefeitura de São Gabriel da Cachoeira (a 852 quilômetros de Manaus, no Amazonas), prorrogou o decreto de lockdown na cidade pelo prazo de 10 dias, que suspende, das 15h às 6h, a circulação e aglomeração de pessoas nas vias públicas, além de estabelecimentos comerciais e instituições bancárias e lotéricas. A cidade é a que mais possui indígenas no Estado.

O decreto Nº 26, de 19 de maio de 2020, publicado nesta quarta-feira, 20, no Diário Oficial dos Municípios (DOM), e assinado pelo prefeito Clóvis Saldanha (PT), o “Clóvis Curubão”, também prorroga o decreto Nº 021, de 11 de maio deste ano, que proíbe a venda de bebidas alcoólicas.

São Gabriel da Cachoeira chegou aos 397 casos da Covid-19 nessa terça-feira, 19, com 15 óbitos, segundo dados oficiais da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM).

A medida não se aplica, segundo o documento, em situação de transporte de pacientes aos postos de saúde e hospital; profissionais de saúde, da segurança, proteção ao patrimônio, limpeza e afins, indo ou voltando dos seus turnos de trabalho; além de veículos ou pessoas que prestam serviços essenciais.

O município é a cidade do interior com maior número de indígenas no Amazonas, situação que preocupa autoridades de saúde, em decorrência da vulnerabilidade.

No último domingo, 17, a cidade recebeu visita do Secretário de Saúde Indígena do Ministério da Saúde, Robson Silva, do diretor do Departamento de Atenção Básica, André Luís Martins e da titular da Susam, Simone Papaiz, que reforçaram o sistema público de saúde de São Gabriel da Cachoeira com o apoio de profissionais da área, doação de medicamentos e Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).

Segundo a prefeitura, por meio das redes sociais, não somente a sede do município está afetada pela pandemia, algumas comunidades já possuem casos suspeitos. Nessa terça-feira, 19, foram doados 200 testes rápidos ao Distrito Sanitário Especial Indígena (Dsei) do Alto Rio Negro.

“Procurando restabelecer o bem-estar de todos, a prefeitura doou à Dsei do Alto Rio Negro, 200 testes rápidos que possibilitam o diagnóstico do vírus, considerando que a descoberta do quadro em seu estágio brando, facilita o processo de recuperação dos infectados”, disse a prefeitura.

Desde a chegada da pandemia em São Gabriel da Cachoeira, a Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro e a Rede Wayuri de Comunicadores Indígenas tem orientado a população sobre a Covid-19, com a mobilização de carros de som pelas ruas.

Os povos indígenas da cidadde, segundo nota divulgada pela federação, estão entre os grupos mais vulneráreis à pandemia no mundo e, principalmente, suscetíveis à transmissão comunitária, pelo fato de viverem na zona urbana.

“Com parte da população indígena vivendo em meio urbano e parte distribuída por 750 comunidades na bacia do rio Negro, é urgente a necessidade de se manter o isolamento social máximo”, diz a federação.

Veja o decreto prorrogando o lockdown:

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO