8 de março de 2021

Com informações do G1

MANAUS – Cientistas acabam de descobrir que tipos de coronavírus parecidos ao responsável pela pandemia atual podem estar circulando em morcegos em muitas partes da Ásia.

Um vírus que é quase igual ao SARS-CoV-2, o causador da Covid-19, foi encontrado em morcegos em um santuário de vida selvagem no leste da Tailândia. Os pesquisadores preveem que “parentes” do coronavírus possam estar presentes em morcegos que vivem em muitos países asiáticos.

A descoberta recente estende em 4.800 km a área de provável origem da pandemia. O estudo foi publicado nesta terça-feira, 9, no periódico científico Nature Communications.

Origens prováveis

No artigo, os pesquisadores admitem que o local analisado (regiões da Tailândia) e o tamanho da amostra eram limitados. Mesmo assim, eles se mostram confiantes de que coronavírus “com alto grau de relação genética com Sars-CoV-2 estão amplamente presentes em morcegos de muitos países e regiões da Ásia”.

Estudos anteriores sugeriram que o SARS-CoV-2 surgiu em um animal, provavelmente nos morcegos, antes de se espalhar para os seres humanos. Essa também é a percepção de uma missão investigativa da Organização Mundial da Saúde (OMS), recém-concluída em Wuhan.

Na pesquisa publicada na Nature Communications, uma equipe liderada pelo cientista Lin-Fa Wang, da Universidade de Singapura, detectou um parente próximo do SARS-CoV-2 em morcegos-ferradura mantidos em uma caverna artificial em um santuário de vida selvagem na Tailândia.

O vírus isolado, denominado RacCS203, tem um código genético parecido ao do SARS-CoV-2. Ele apresenta uma similaridade de 91,5% na comparação entre os genomas.

Outros familiares

O mesmo SARS-CoV-2 parece estar intimamente relacionado a outro coronavírus, chamado de RmYN02. Ele foi encontrado em morcegos em Yunnan, na China, e mostra 93,6% de similaridade no genoma em comparação com o causador da Covid-19.

Pesquisadores de Tailândia, Singapura, China, Austrália e Estados Unidos também analisaram anticorpos em morcegos e em um pangolim no sul da Tailândia. Eles dizem que os anticorpos encontrados nesses animais foram capazes de neutralizar o vírus responsável pela pandemia atual.

Isso é mais uma evidência de que tipos parecidos de coronavírus estão em circulação no Sudeste Asiático.