Com 380 mortes em 72h, 3 mil urnas funerárias chegarão para reforçar sepultamentos em Manaus

Carolina Givone – Da Revista Cenarium

MANAUS – Três mil urnas funerárias devem ser entregues a partir desta quarta-feira, 29, em Manaus. A informação foi confirmada pelo presidente do Sindicato das Empresas Funerárias do Estado do Amazonas (Sefeam), Manuel Viana, à REVISTA CENARIUM. Os caixões também serão distribuídos para o interior.

“Tínhamos comprado 2 mil urnas. Já começamos a receber via fluvial. Ontem, 28, recebemos. Hoje, à noite, receberemos. Domingo vamos receber e na próxima terça-feira, novamente. Tivemos que negociar com os donos de barcos para trazer, evitando o custo, mas é necessário. Ainda hoje vamos organizar um pedido de mais 1 mil urnas”, explicou Viana.

Não faltará urnas em Manaus

O presidente da Sefeam ainda disse que não faltará urnas em Manaus. Segundo ele, a média é de 150 morte por dia em Manaus no mês de maio.

“Como falamos, o Sefeam não deixará de faltar urnas em Manaus. Precisávamos de um suporte. Aqui, no Amazonas, começaram a ter óbitos no interior. Somos nós da capital que fornecemos. Temos que considerar que são mais de 2 milhões de pessoas e que não temos estrutura na saúde para atender a todos”, explicou

Devido ao colapso funerário nos cemitérios da capital amazonenses, repercutidos na imprensa nacional e internacional, a Associação Brasileira de Empresas e Diretores do Setor Funerário (Abredif), enviou uma carga extra para atender a demanda local.

A entidade havia solicitado apoio do governo federal, para suporte logístico na entrega de urnas funerárias, por meio de aviões. O pedido da ABREDIF, possibilitaria uma pronta reposição das urnas, até que as cargas vias terrestres chegassem. No entanto, o pedido teria sido negado.

Lourival Antônio Panhozzi, presidente da Abredif solicitou apoio federal para transportar em um avião, as urnas com mais rapidez até Manaus. Pois parte da carga está sendo transportada em vários caminhões e pode demorar dias para chegar. “O governo não chegou voltar atrás, mas havia uma negociação para ter um apoio estratégico, para reforçar a linha de abastecimento de urnas na cidade. Isso servia para que houvesse uma margem de segurança maior aos serviços funerários”, comentou.

Lourival diz que apesar da negativa, a entidade segue dando suporte necessário. “Nós não conseguimos fazer esse reforço aéreo, mas já estamos atuando por outras linhas de abastecimento, pois as empresas estavam em uma situação difícil. É bem verdade que quase todas as empresas estão na mesma situação, mas o momento que Manaus está vivendo, é preciso que todo um conjunto de empresas locais estejam aptas a operar com mais de 100% da sua capacidade”, explicou Panhozzi.

“Conseguimos urnas via Santarém, então algumas devem vir na balsa. Essas empresas que estava com mais dificuldade de abastecimento, começam a ser atendidas por essa carga. Estamos buscando soluções e outros canais. Nossos esforços estão direcionados para que os serviços funerários não sejam prejudicados nesse momento de severidade”, concluiu Lourival.

Recorde de mortes

Conforme dados da Prefeitura de Manaus, foram registrados 118 óbitos durante a segunda-feira, 27. Já no domingo, 26, Manaus registrou 140 sepultamentos, o maior número de enterros em um dia na cidade até o momento. Os três dias já somam 370 óbitos em 72 horas.

Agora, o Amazonas registra mais 409 casos de Covid-19, totalizando 4.337 casos confirmados de covid-19 no Estado, e segundo boletim epidemiológico da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), o número de óbitos alcançou 351 registros.

Do pedido

A associação ainda afirmou que o Governo Federal entrou em contato, via Comitê de Crise, e informou que “já adotou ações para minimizar os impactos do coronavírus no Estado do Amazonas, entre elas a entrega de 55 respiradores; 486 mascaras; 46.560 Testes rápidos, e o envio de 29 profissionais da Força Aérea Nacional do Sus (8 medico, 19 enfermeiros e 02 fisioterapeutas)”.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO