Com mais de 600 mil hectares queimados no Pantanal, MS declara emergência

Bombeiros tentam conter incêndios florestais com emprego de aeronaves no MS (Divulgação)
Davi Vittorazzi — Da Revista Cenarium

CUIABÁ (MT) — O Governo de Mato Grosso do Sul declarou, nesta segunda-feira, 24, situação de emergência em razão dos altos índices de incêndios florestais no Estado, especialmente no Pantanal. Ao todo, o bioma já teve 627.000 hectares de área queimada só em 2024, segundo dados do Laboratório de Aplicações de Satélites Ambientais, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (LASA/UFRJ).

O decreto assinado pelo governador Eduardo Riedel (PSDB) justifica que as condições meteorológicas do atual período, com baixas condições de chuva e seca severa resultaram um aumento exponencial dos focos de calor. A medida é válida por 180 dias. As cidades de Corumbá, Ladário, Porto Murtinho e Rio Verde são as mais atingidas pelos incêndios.

Durante a vigência do decreto, o Estado poderá mobilizar todos os órgãos para atuar de forma coordenada com a Defesa Civil em ações de resposta ao desastre, reabilitação e reconstrução nos municípios. Os agentes vão poder entrar nas casas e prestar socorro às vítimas, além de determinar evacuação de propriedades. O Estado também poderá fazer compras sem a necessidade de processo licitatório.

PUBLICIDADE

Segundo o Governo de Mato Grosso do Sul, a extrema seca e os focos de calor também têm prejudicado a economia local. Os impactos das queimadas para agropecuária pantaneira é estimado em um prejuízo econômico direto que ultrapassa R$ 17 milhões.

Para o combate aos incêndios, o Executivo Estadual diz trabalhar em várias frentes de atuação, com trabalho coordenado e integrado pelo ar (aeronaves e helicópteros) e no solo, com bombeiros, brigadistas e a cooperação dos pantaneiros. As ações são coordenadas pelo Sistema de Comando de Incidentes (SCI), que organiza e passa as orientações para atuação no campo e pelas aeronaves. Além de imagens de satélite, drones são usados para identificar os focos de incêndios.

Paredão de incêndio no Pantanal em arraial

Os incêndios florestais em Mato Grosso do Sul são visíveis até em áreas urbanas. No município de Corumbá, distante 352 quilômetros da capital Campo Grande, um vídeo compartilhado nas redes sociais mostra um paredão de incêndio no Pantanal sul-mato-grossense durante uma festa de São João, que ocorreu entre sexta-feira, 21, e domingo, 23.

Nas imagens, é possível ver o fogo consumindo a vegetação enquanto as pessoas se divertem na festa. O vídeo gerou muitas críticas nas redes sociais. Nos perfis da Prefeitura de Corumbá, internautas reclamaram pela opção de manter a celebração em meio à situação dramática no Pantanal.

Veja o decreto de emergência de MS:

Leia mais: Tocantins lidera número de incêndios florestais em junho na fronteira agrícola do País
Editado por Jadson Lima
PUBLICIDADE

O que você achou deste conteúdo?

Compartilhe:

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.