Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
28 de janeiro de 2022
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE

Victória Sales – Da Revista Cenarium

MANAUS — Após viver um dos maiores colapsos na saúde pública por conta do alto número de casos de Covid-19 em 2020, o Amazonas vive um novo cenário em 2021. Atualmente, o Estado conta com um grande avanço na vacinação, fazendo com que a realidade do ano anterior mude. De acordo com a Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), mais de 53% da população já está com o esquema vacinal completo.

Em 2020, por conta da alta aglomeração gerada pelas festas de fim de ano, o número alarmante de casos de Covid-19 chamaram a atenção do mundo todo. No mês de dezembro de 2020, 22.813 casos positivos do vírus e 1.589 internações, enquanto em 2021 para o mesmo período foram registrados 3.765 casos positivos e 195 internações. No dia 29 de dezembro de 2020, Manaus bateu o recorde de internações diárias desde o início da pandemia.

Leias mais: Amazonas não registra óbitos por Covid-19 pela quarta vez em dezembro, diz boletim

Homem chegando ao hospital com Covid-19 no Amazonas (Michel Dantas/AFP)

Já em 2021, com a chegada da variante Ômicron no Brasil, o Governo do Amazonas precisou tomar medidas para que o vírus não chegasse no Estado. Com o período típico para registrar altos números da doença, o órgão precisou pedir para que as prefeituras analisassem a realização de festas de fim de ano nos municípios. Manaus, Manacapuru e outros municípios decidiram não realizar as festas para conter o avanço da Covid-19 e da variante Ômicron.

Para o epidemiologista da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz Amazônia), Jesem Orellana, não faz muito sentido comparar 2020 com 2021, pois um cenário tem vacina e o outro não. “Além disso, não se compara o caos com outro cenário ruim, pois se toma como referência, para ‘dizer’ que temos menos casos em 2021, o que seria o pior cenário possível. Seria como comparar cenários de miséria extrema com de fome e ‘naturalizar’ a fome, por exemplo”, explicou.

Avanço da vacinação

Atualmente, o Amazonas conta com 5.428.727 doses da vacina contra a Covid-19 aplicadas. E 65,7% da cobertura vacinal com apenas uma dose e 80% da cobertura com pelo menos duas doses, totalizando 53,9% da população com esquema vacinal completo, com um total de 4.207.714 habitantes. Em coletiva de imprensa, o governador do Amazonas destacou a importância da imunização. “A vacina é a nossa arma mais poderosa contra a Covid-19. Não tem outro caminho, tem que ser a vacina. Não existe remédio para tratamento da Covid-19, não existe qualquer outro tratamento que a gente possa ter, a vacina é a arma mais poderosa, então é na vacina que nós estamos apostando”, declarou.