Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
22 de outubro de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml
Victória Sales – Da Cenarium

MANAUS – A votação do Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO) para 2022 aconteceu nessa quinta-feira, 15, pelo Congresso Nacional. De oito deputados federais do Amazonas, somente um votou contra o aumento de R$ 5,3 bilhões do valor que será repassado ao Fundo Especial de Financiamento de Campanha, também conhecido como fundo eleitoral ou “fundão”. O que chamou a atenção foi o único voto contra, que foi dado pelo deputado José Ricardo (PT).

No total, a votação contou com quatro votos a favor, sendo deles: Átila Lins (PP), Silas Câmara (Republicanos), Delegado Pablo (PSL) e Bosco Saraiva (Solidariedade). Somente um voto contra, do deputado José Ricardo (PT) e três parlamentares que se abstiveram do voto, sendo eles: Capitão Alberto Neto (Republicanos), Sidney Leite (PSD) e Marcelo Ramos (PL).

Tabela de deputados federais do Amazonas (Catarine Hak/Revista Cenarium)

Nas redes sociais, o deputado José Ricardo afirmou que os valores da última eleição bastam. “Votei contra o projeto da LDO que aumentou o fundo eleitoral para 5,7 bilhões. Os valores da última eleição bastam. Importante que haja transparência e prestação de contas com o recurso público e garantir a democracia”, afirmou.

O parlamentar Alberto Neto afirmou nas redes sociais que votou contra o fundão, mas foi desmentido pelos internautas. “Sempre fui contra o aumento do fundo eleitoral e dessa vez não será diferente, meu voto é não ao aumento do fundão”, destacou.

O parlamentar foi questionado por seguidores nas redes sociais (Reprodução/Internet)

Em resposta a Alberto Neto, um internauta afirma que o deputado está mentindo. “Como pode mentir na cara do povo amazonense? Você Absteve seu voto. Você nunca será um homem honrado, o senhor, capitão, é um covarde”, disse.

Questionado sobre a votação, o deputado Sidney Leite afirmou que não votou a favor. “Não votei. Não falei sobre isso, pois já votamo-nos inúmeras matérias e continuamos em votação”, relatou. A equipe de reportagem entrou em contato com os outros deputados, mas até a publicação desta matéria eles não se pronunciaram.

Fundo eleitoral

Criado em 2017, os recursos são repassados ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Em 2020, o valor foi de R$ 2,03 bilhões, no momento, havia sido proposto um aumento, mas por conta da repercussão negativa os deputados decidiram diminuir. Em 2021, o fundo deve receber o maior valor dos últimos anos dos recursos destinados pelo Tribunal Superior Eleitoral, que chega ao total de R$ 5,3 bilhões.