Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
16 de setembro de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml
Marcela Leiros – Da Cenarium

MANAUS – O Mato Grosso já está vacinando o público de 12 a 17 anos contra a Covid-19 e com 20% da população com o esquema vacinal completo, trabalha na retomada do turismo. Em 10 de agosto, o governador Mauro Mendes (DEM) anunciou o investimento de R$ 50 milhões no Parque Nacional da Chapada dos Guimarães, uma das previsões é construir uma passarela de vidro suspensa no Complexo do Portão do Inferno, que possibilitará aos turistas a vista completa do parque.

Além do Portão do Inferno, o Complexo Véu de Noiva também receberá melhorias e as obras devem ser finalizadas até dezembro de 2022. O Portão de Inferno vai contar com mais de 1 mil m² de área construída, com lanchonete, estacionamento, praça e área de contemplação, e a passarela de vidro que terá mais de 70 metros de altura.

A autorização para os investimentos estruturais foi concedida pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Agora, segundo o governador, o projeto seguirá para a fase final de orçamento e licitação. Ainda segundo Mauro Mendes, o objetivo é potencializar o uso e melhorar a atração de investimentos turísticos.

“O parque tem muita potencialidade, tem muitos lugares bonitos, tenho certeza que, se nós investirmos ali, teremos retorno para que isso represente uma grande oportunidade de geração de empregos, de desenvolvimento econômico, e isso trará um resultado muito bom para aqueles que aqui vivem e aqueles também que poderão visitar o nosso Estado do Mato Grosso”, disse o governador.

Vacinação

Levantamento feito pela CENARIUM no site do Ministério da Saúde nesta terça-feira, 24, indicou que 2.579.112 doses das vacinas contra a Covid-19 foram aplicadas no Mato Grosso, sendo 1.843.606 primeiras doses, 647.321 segundas doses e 88.186 doses únicas.

Considerando que a população do Mato Grosso era de 3,5 milhões de habitantes em 1º de julho, segundo estimativa populacional do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), isso representa 20% da população com o cobertura vacinal completa.