Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
8 de dezembro de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml

Luís Henrique Oliveira – Da Revista Cenarium

MANAUS – Para dar uma alavancada na economia do Estado, que vem sofrendo perdas por conta do isolamento social em consequência da pandemia de Covid-19, parte do comércio de Manaus é reaberta nesta segunda-feira, 1º. E para tentar frear o contágio pelo novo Coronavírus por quem não poderá mais ficar em isolamento, o uso de máscaras é fundamental.

De acordo com membros da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), o uso correto do equipamento de proteção individual pode reduzir em até 340 o número de novos casos de infectados diariamente.

“As pessoas devem se conscientizar que mais importante do que usar máscaras, é saber usá-las. Além disso, para ser mais eficaz, deve-se também manter um certo distanciamento entre as pessoas, higienizar as mãos e objetos. Quanto mais as pessoas se conscientizarem disso e tornarem essas práticas um hábito, menores serão os impactos socioeconômicos”, declarou o professor Frederick Alves, do Departamento de Economia e Análise da Ufam (DEA).

Desde o início da pandemia, o isolamento social tem sido indicado como meio mais eficaz para evitar a propagação do novo Coronavírus, sendo que a taxa ideal para atingir o objetivo deve ser de 70%, com os 30% reservados para as pessoas que precisam sair de casa para trabalhar e para fazer compras de medicamentos e alimentos, utilizando máscaras de proteção.

No último domingo, 31, a reportagem da REVISTA CENARIUM noticiou que o prefeito de Manaus, Arthur Neto, estava preocupado com a reabertura gradual, uma vez que, segundo ele, “nós tivemos muita influência das pregações do presidente a favor da abertura, e pouca adesão ao isolamento social que não deixou que tivéssemos um bom resultado disso”, disse Arthur ao ressaltar que “deu um voto de confiança para o governador Wilson Lima”.

Segundo dados recentes da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), o total de casos confirmados da doença no Estado é de 41.378 casos, sendo que 18.293 são de Manaus (44,21%) e 23.085 do interior (55,79%).

Cuidados necessários

Por mais que as máscaras sejam de boa eficiência, alguns cuidados se fazem importantes, como o fato de que ela devem ser de tecido, não devem ser utilizadas por mais de 3 horas, devem ser trocar sempre que estiverem úmida, com sujeira aparente, danificada ou se houver dificuldade para respirar.

Além disto, é preciso higienizar as mãos com água e sabonete ou preparação alcoólica a 70% ao chegar em casa para retirar a máscara e colocar para lavar. Especialista ainda lembram que esses procedimentos devem ser repetidos após a retirada do item de proteção. Elas também não devem ser compartilhadas com terceiros, mesmo que lavadas.

Reabertura é gradual

De acordo com decreto governamental de nº 42.330, publicado do Diário Oficial do Estado (DOE) da última quinta-feira, 28, reabrem nesta segunda, igrejas e templos (30% de ocupação, com eventos de 1h30 de duração quando forem diários e intervalo mínimo de 5h entre um evento e outro; ou com duração máxima de 4h quando o evento for semanal).

Ainda integram a lista lojas de artigos esportivos e bicicletas, lojas de artigos para casa, de vestuário, acessórios e calçados, lojas de móveis e colchões, serviços de atendimento presencial, médico e odontológico, sujeito a agendamento prévio; assim como joalherias e relojoarias, comércio de artigos médicos e ortopédicos, serviços de publicidade e afins, petshops, lojas de variedades, agências de turismo, concessionárias e revendas de veículos em geral, óticas, floriculturas e bancas de revista em logradouros públicos.

Um segundo ciclo para reabertura está previsto para ocorrer no dia 15 deste mês, onde serão incluídos restaurantes, cafés, padarias e fast-food, para consumo no local, assim como comércio de cosméticos, produtos de perfumaria e de higiene pessoal; loja de eletroeletrônicos; livrarias e outros.

Já no terceiro ciclo, previsto para 29 de junho, serão incluídos academias e similares, parques e espaços públicos com atrações turísticas; cabeleireiros, barbearias e outros.

Por fim, creches, escolas e universidades da rede privada, assim como cinemas com lotação máxima de 50% da capacidade estarão autorizadas a retornarem suas atividades em 6 de julho.

Continuam suspensas

Até ulterior deliberação, as aulas da rede estadual de ensino, incluindo o Cetam, a UEA e a FUnATI; a realização de eventos promovidos pelo Governo do Estado, incluída a programação dos equipamentos culturais públicos; a visitação a presídios e a centros de detenção para menores; o serviço de transporte fluvial de passageiros; a visitação a pacientes internados com Covid-19, continuam suspensas.

Ainda integram a lista de atividades suspensas boates, casas de shows, bares, casas de eventos e de recepções, salões de festas, inclusive privados; parques de diversão, circos e estabelecimentos similares; e o recadastramento dos servidores ativos e inativos.