23 de setembro de 2020

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC

Vanessa Taveira – Da Revista Cenarium

MANAUS – Uma forma literária e constituída de diálogos e encenações, as companhias de teatro buscam levar a alegria e a diversão através dos clássicos, sejam nas ruas ou em grandes palcos. Em Manaus, a Associação Cultural Apareceu a Margarida (ACAM) atua há mais de 20 anos espalhando humor, performance e cultura por onde passa e durante a pandemia, não foi diferente.

Durante o pico do novo Coronavírus, a companhia não parou totalmente e realizou live, conforme o fundador e diretor da ACAM, Michel Guerrero. “Foram realizadas duas lives com a personagem de humor Lady Parker, solicitando uma doação solidária de cachê, onde foi arrecadada uma boa quantia, além de envio de projetos à Secretaria de Cultura do Estado (SEC-AM), sendo premiado em dois lotes”, disse em entrevista à REVISTA CENARIUM.

Michel diz que neste “novo normal”, a ACAM vem atuando em peça teatral com a personagem Lady Parker e já convida as crianças para a próxima peça “O rapto das Cebolinhas”, que irá acontecer no dia 10 de outubro, no shopping Grande Circular, Zona Leste de Manaus, em homenagem ao Dia das Crianças.

Personagem Lady Parker em atuação (Arquivo Pessoal)
Ator Michel Guerrero em “O rapto das cebolinhas” (Arquivo Pessoal)

Para o diretor da ACAM, o teatro possibilita um olhar crítico sobre a vida e as ações humanas. “É um retrato da sociedade, as pessoas podem se entender numa obra, podem entender o próximo, a mãe, o vizinho, enfim, essas conexões surgem e em alguns momentos alteram o sentido e o rumo do cotidiano de uma pessoa e para o público infantil, entende-se que a criança que vai ao teatro, cresce e se torna um adulto mais consciente, mais presente na apreciação cultural e na valorização do artista”.

Já para Íris Brasil, atriz e co-fundadora do Coletivo Experimental de Teatralidades (CETA), o teatro tem uma importância para a sociedade muito forte. Em entrevista concedida à REVISTA CENARIUM, diz que “o teatro infantil permite visualizar as situações de uma forma mais dinâmica pois as crianças possuem uma pureza no olhar”.

Atuando em pouco mais de um ano, a equipe do CETA, já percorreu o teatro do absurdo, performativo e hoje atua no teatro lambe-lambe, teatro esse de rua, praças, que utiliza a caixa transformada em palco de forma animada. Com o início da pandemia houve a necessidade de se criar novas estratégias, transformar o teatro presencial em virtual.

Em continuidade com o teatro lambe-lambe na pandemia, por meio de lives, o CETA criou o projeto “o lado de dentro”, com 4 espetáculos curtos: “Lá vem o rio”; “De dentro para fora”; “O que  fazer hoje” e “Lá vem a chuva”, com uma linguagem infantil e retratando o atual cenário vivido de pandemia como uma forma construtiva, incentivando o respeito à Amazônia e levando a diversão.

Teatro lambe-lambe do CETA (Arquivo Pessoal)

Com essa forma de animar e instruir o público infantil, o CETA foi contemplado no concurso nacional Itaú Cultural, um projeto emergencial, chamado “arte como respiro”, que surgiu em meados de março e abril, com o surgimento da pandemia, além do projeto emergencial da Secretaria do Estado do Amazonas (SEC-AM), na rede maninho.

Surgimento do teatro no Brasil

O teatro no Brasil surgiu no século XVI e tinha como objetivo principal propagar a crença religiosa. Porém, como forma de entretenimento só começou a ser comum no país após a chegada da Família Real Portuguesa, em 1808.

Naquela época, o rei costumava convidar companhias de teatro estrangeiras para fazer as suas apresentações para a nobreza. Em meados do século XIX começam a surgir os primeiros grupos de teatro nacionais, principalmente as encenações de gênero cômico.

Teatro Amazonas

Ainda no século XIX surge o primeiro teatro na capital amazonense, o Teatro Amazonas, reunindo traços e “pedaços” de todos os cantos do mundo, sem deixar de simbolizar um dos maiores cartões postais da Amazônia. O Teatro Amazonas já recebeu diversas óperas, shows, peças teatrais e muitos outros eventos que marcaram seus 120 anos.

Em 1881 iniciou-se a construção. Inicialmente frequentado pela elite da Belle Époque. A história de apresentações teve início no dia 7 de janeiro de 1897, quando foi realizada a apresentação da famosa Companhia Lírica Italiana, que encenou, em avant première, ‘La Gioconda’, de Amilcare Ponchielli.

Curiosidades

O Dia Nacional do Teatro é comemorado em 19 de setembro.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.