3 de março de 2021

Bruno Pacheco – Da Revista Cenarium

MANAUS – Os conselheiros do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM), Yara Lins dos Santos e Júlio Pinheiro, serão relatores das contas do governador Wilson Lima (PSC) e do prefeito David Almeida (Avante), respectivamente. Os dois vão analisar o exercício financeiro de 2021 com decisão definida nesta terça-feira, 2, pela Corte de Contas.

De acordo com o presidente do TCE-AM, Mario de Mello, o critério utilizado foi para que haja um “rodízio entre os membros do Pleno”. Com base nas Leis Orçamentárias Anuais (LOAs) aprovadas, o Estado terá um orçamento de cerca de R$ 19 bilhões, enquanto o município terá um orçamento de R$ 5,5 bilhões.

(Divulgação/TCE-AM)

Segundo o TCE-AM, os gestores devem apresentar as contas gerais ao Tribunal para análise da Corte de Contas até março de 2022. O TCE-AM realizará o julgamento técnico e enviará ao Poder Legislativo um parecer prévio pela aprovação ou rejeição das contas, segundo a legislação vigente.

Prorrogação

Nesta terça-feira, 2, o Tribunal de Contas do Amazonas prorrogou a suspensão de prazos processuais até 18 de fevereiro deste ano, por conta da pandemia do novo coronavírus no Estado, cujos casos de infectados e de mortes tomaram proporções avassaladoras.

Na primeira Sessão Ordinária da Segunda Câmara do TCE-AM do ano de 2021, os conselheiros e auditores do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM) lamentaram ainda as perdas das famílias amazonenses para Covid-19 e defenderam a vacinação para quem ainda está infectado pela doença do novo coronavírus.