Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
1 de dezembro de 2021
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE
image/svg+xml
Com informações do Infoglobo

RIO — A decisão da atriz Bruna Marquezine de se fantasiar com uma roupa de enfermeira para comemorar o Halloween, celebrado neste último final de semana, não agradou o Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo (Coren-SP). Em nota publicada nesta terça-feira, em sua conta no Instagram, o conselho afirmou que “fantasias de enfermeira desvalorizam o profissionalismo da enfermagem”.

“A enfermagem é uma profissão que exige conhecimentos técnicos, anos de estudo e muito empenho e dedicação em seu cotidiano. Além disso, por ser uma categoria predominantemente feminina, com mais de 80% de mulheres, sofre os impactos das desigualdades de gênero, o que inclui episódios de violência e assédio. Por esses e muitos outros motivos, é inadmissível que a fantasia de enfermeira, utilizada em carnavais, festas de halloween e sátiras continue sendo tolerada pela sociedade, sobretudo por formadores de opinião”, afirmou a nota.

A manifestação do Coren-SP relembra ainda que o uso do uniforme que remete à profissão por pessoas famosas não é de hoje. Ela cita dois episódios envolvendo as atrizes Giovanna Ewbank e Ingrid Guimarães — em que o conselho também se manifestou — que levaram a uma retratação de ambas “por terem se apropriado da imagem da profissão com conotação sexual.

O Coren-SP repudia ainda uma publicação da influenciadora Cátia Damasceno, que fez uma enquete em sua conta nas redes sociais para que seus seguidores escolhessem entre a fantasia de “mulher gata” ou de “enfermeira bem sexy”, e uma outra postagem da também influenciadora Thais Massa em que aparecia vestindo a roupa.

“Repudiamos veementemente essa conduta, pois ela incentiva a sexualização de uma categoria que há décadas luta por valorização e respeito. São trabalhadoras que enfrentam sucessivas jornadas de trabalho, em seus lares e no cotidiano profissional e que não merecem ou devem ser estereotipadas dessa forma”, afirmou o conselho.

Os registros da fantasia utilizada por Bruna Marquezine, que haviam sido postados nos stories, foram apagados, mas a atriz não se pronunciou sobre o episódio.

Conselho de enfermagem de São Paulo repudia uso de roupa associada à profissão como fantasia pela atriz Bruna Marquezine. Foto: Reprodução / Instagram
Conselho de enfermagem de São Paulo repudia uso de roupa associada à profissão como fantasia pela atriz Bruna Marquezine. Foto: Reprodução / Instagram