4 de março de 2021

Com informações da AFP

SÃO PAULO – A organização do Mundial de futebol de 2022 no Qatar confia que os estádios terão a sua capacidade de público a 100% durante a competição, apesar da incerteza quanto à evolução da pandemia da covid-19.

“Existe confiança nas medidas adotadas nos estádios, na rede de metro e nas entradas e saídas dos estádios, de modo a preservar a segurança de cada um”, considerou em declarações à AFP o presidente do Comité organizador, Yasser al-Jamal.

O dirigente lembrou que o Qatar começou por organizar os Jogos da Liga dos Campeões Asiáticos sem público e que, em dezembro, aumentou para 30% a capacidade para o Mundial de clubes, que se encontra a decorrer.

“Esperamos chegar ao Mundial com uma capacidade a 100%”, reiterou Yasser al-Jamal.

Na última semana, o país, com um total de casos na ordem dos 154.000, teve um aumento nas infeções pelo novo coronavírus em relação à semana anterior, e os internamentos aumentaram em 85%, de acordo com informação do ministro da Saúde.

Para o Mundial 2022, o Qatar inaugurou três novos estádios e abriu um quarto, renovado, estando ainda quatro por concluir, e o país espera poder testar em dezembro as novas infraestruturas.

“É a Fifa a decidir, mas esperamos que a Taça árabe represente uma ocasião de ouro para testarmos dois estádios”, disse Jamal, negando existirem atrasos devido à pandemia.

A pandemia de Covid-19 provocou, pelo menos, 2.310.234 mortos no mundo, resultantes de mais de 105,7 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.