Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
23 de abril de 2021

Dólar

Euro

Manaus
23oC  29oC
Acompanhe nossas redes sociais

Com informações da UOL

SÃO PAULO – A CoronaVac, vacina contra a Covid-19 do laboratório chinês Sinovac, mostrou ser eficaz contra a variante P.1, do novo coronavírus identificada originalmente em Manaus, segundo dados preliminares de um estudo feito pelo Instituto Butantan, responsável pelo estudo clínico da vacina e que está envasando o imunizante no Brasil. As informações são de uma fonte com conhecimento do estudo, repassadas à Reuters nesta segunda-feira, 8.

Conforme a fonte, o estudo foi realizado por meio do exame de amostras de sangue retiradas de pessoas vacinadas com a CoronaVac e testadas contra a variante identificada em Manaus. Os dados preliminares indicam que o imunizante foi eficaz contra a cepa. O estudo ainda será ampliado para a obtenção de dados definitivos.

A variante do novo coronavírus, conhecida como P1 e originada em Manaus, é apontada como mais transmissível do que cepas anteriores. Por isso, é vista como um dos fatores que levaram ao recrudescimento da pandemia de Covid-19 no Brasil nas últimas semanas.

O Butantan já entregou 16,1 milhões de doses da CoronaVac, que é aplicada em duas doses, ao PNI (Programa Nacional de Imunização) do Ministério da Saúde.

Além desse montante, o PNI conta atualmente com 4 milhões de doses importadas prontas da Índia da vacina desenvolvida em conjunto entre a AstraZeneca e a Universidade de Oxford, no Reino Unido.

O presidente do Butantan, Dimas Covas, disse anteriormente que a CoronaVac teve resultados “muito positivos” em testes feitos na China contra as variantes britânica e sul-africana do coronavírus, também apontadas como mais contagiosas que cepas anteriores.