Cruz Vermelha envia insumos para hospitais de Roraima e Amazonas

Deogracia Pinto / Agência Brasil

Preocupado com o impacto da pandemia da Covid-19 sobre as populações mais vulneráveis, o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), em Roraima, entregou na última semana embalagens de álcool 70% e mais de 18 mil pares de luvas para procedimentos médicos.

A ação quer auxiliar a garantir a higienização adequada e a segurança dos profissionais de saúde em hospital de campanha em Boa Vista, que deverá ser entregue ainda este mês.

O local terá capacidade para 1,2 mil leitos podendo ser ampliado para mais 1 mil leitos para pessoas com suspeitas do novo coronavírus. O espaço também servirá para atender aos brasileiros que vivem em comunidades fora de Boa Vista.

Na penúltima quarta-feira, a Cruz Vermelha Internacional entregou doações de produtos de proteção individual, higiene e limpeza ao Alojamento de Trânsito de Manaus, no Amazonas e ao Hospital de Campanha da APC, Área de Proteção e Cuidados, em Boa Vista, Roraima, visando ajudar as comunidades vulneráveis.

Em Manaus, o alojamento de Trânsito recebe migrantes beneficiados pelo programa de interiorização da Operação Acolhida, onde passam por avaliação médica antes de viajarem para as cidades de destino. As doações incluíram álcool 70%, água sanitária e detergente para garantir a higienização do espaço por três meses, oferecendo mais conforto e segurança aos migrantes, autoridades e trabalhadores humanitários.

O chefe do escritório do CICV em Boa Vista, Fernando Fornaris, que também coordena das atividades do Comitê, em Manaus, explica que “Diante da covid-19, o trabalho humanitário não pode parar”. “É muito importante fortalecer as medidas de prevenção de contágio, tanto em lugares de trânsito como em hospitais”, diz ele.

“Como organização humanitária, temos uma responsabilidade compartilhada com as autoridades locais e também com outras organizações internacionais para prevenir que populações vulneráveis fiquem mais expostas à pandemia”, disse Fornaris.

Desde 2018, o Comitê Internacional da Cruz Vermelha conta com um escritório na capital de Roraima, onde a instituição tem trabalhado em projetos de acesso a água e saneamento básico em conjunto com autoridades federais, estaduais e municipais.

Diante da pandemia, a Delegação Regional do CICV para Argentina, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai mantém seu trabalho humanitário com as devidas adaptações, alinhadas às recomendações sanitárias para reduzir os riscos de contágio.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO