Participe do nosso grupo no Whatsapp Participe do nosso grupo no Telegram
16 de janeiro de 2022
Ainda não é assinante
Cenarium? Assine já!
ASSINE

Com informações da assessoria

MANAUS — Quem vive na Amazônia ou conhece um pouco da região já deve ter ouvido falar sobre a lenda do boto. O clássico agora vai ser contado sob uma nova perspectiva, na web novel ‘O cobrador da Amazônia’. Inspirada na obra ‘O boto de Xico’, do roteirista amazonense Chicco Moreira, que também é autor da web novel, o romance tem, ainda, a participação do paraense e professor de Literatura Antônio Carlos, uma parceria que promete apresentar novos olhares e perspectivas sobre lenda amazônica.

“A história se passa na década de 1950. A gente vai ver essa história sobre o ponto de vista de um professor que vem para Amazônia fazer um estudo sobre lendas e se apaixona pela lenda do boto, por causa da complexidade e de tudo o que tem por trás da lenda sobre um rapaz bonito, de paletó e de chapéu, que seduz as mulheres e as engravida”, explicou Chicco.

A web novel será lançada neste fim de semana, sob a produção de Flávia Abtibol, da Tajá Criações, pela Airumã Produções, com utilização de elementos audiovisuais, algo inédito no gênero literário. Ou seja, além de textos, o material conta com ilustrações, cenas, trilha sonora e recursos do audiovisual, proporcionando ao público uma verdadeira imersão na história.

“O público vai poder ter acesso a um conteúdo totalmente grátis. Para nós, que nascemos e moramos na Amazônia e temos o contato com lendas com essas, ter a oportunidade de revisitar a lenda do boto e atualizar trazendo novos diálogos é um motivo de muita alegria e de incentivo para continuar abraçando e valorizando nossa nossa cultura local”, contou Flávia.

Em noite de lua cheia, o boto sai das águas dos rios amazônicos e se transforma em um moço bonito e sedutor para lançar seus encantos nas moças da região. Lançado o feitiço, a moça engravida, e o boto volta para os rios, deixando corações partidos e perguntas sem respostas.

A lenda tem força na construção social amazônica, principalmente nos interiores, onde é comum que aconteçam casos de gravidez na adolescência e mães solteiras. Para os céticos e críticos de plantão, a história está mais relacionada à pedofilia e violência doméstica, e é por isso que existem diferentes viéses sobre a lenda. Na obra de Chicco Moreira, temas como estes vão ser abordados, proporcionando novas perspectivas acerca dessa construção social.

‘O cobrador da Amazônia’ tem 26 capítulos e está disponível na plataforma on-line http://obotodexico.com.br/. O projeto foi contemplado pela Lei Aldir Blanc, por meio do edital de apoio Feliciano Lana, da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa.