No AM, deputado entrega equipamentos à delegacia para combater crime organizado

Da Revista Cenarium

MANAUS — O deputado estadual Delegado Péricles entregou, na tarde desta quarta-feira, 19, equipamento de alta tecnologia ao Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO). A aquisição foi possível via emenda impositiva de autoria do deputado, no valor de R$ 215mil, e chega para fortalecer ainda mais o trabalho de segurança pública no Estado. A entrega foi feita ao diretor da DRCO, delegado Rafael Allemandi; e à delegada-geral, Emília Ferraz.

“É uma honra entregar hoje tanta tecnologia ao DRCO, que tem realizado trabalho excepcional e feito história na segurança pública do nosso Estado. Hoje, eu não só reforço a estrutura do departamento, mas reconheço todos os resultados obtidos até aqui por todos. Sabem que podem contar comigo. Trabalho efetivo sempre vai receber meu apoio”, afirmou o deputado Péricles.

A entrega foi feita ao diretor da DRCO, delegado Rafael Allemandi; e à delegada-geral, Emília Ferraz (Divulgação)

Ao agradecer a destinação de emenda, o delegado Allemand destacou os resultados obtidos pela DRCO e a importância da aquisição de tal equipamento. “Agradeço pela emenda e essa ferramenta vai aprimorar ainda mais o trabalho excepcional realizado até aqui. Nesta gestão já apreendemos mais de 16 toneladas de drogas, já tiramos de circulação vários grupos criminosos que atuavam no Estado”, disse.

Já a delegada-geral Emília Ferraz reforçou agradecimento, assim como pontuou o benefício para a população. “Deputado Péricles sempre muito atuante e efetivo na destinação de tecnologias para nossa polícia. Quem ganha com isso tudo é a população, que ganha um aparelho de alta tecnologia para ajudar nas investigações”, concluiu.

Aquisição foi feita via emenda impositiva de autoria do deputado, no valor de R$ 215mil (Divulgação)

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

VOLTAR PARA O TOPO